C

Caça

A caça “esportiva” ainda é uma atividade muito difundida no mundo, causando a morte de milhões de animais, todos os anos. No Brasil, ela é permitida no estado do Rio Grande do Sul. A caça tem sido, historicamente, a causa da extinção (ou risco de extinção) de diversas espécies de animal. Entretanto, nos últimos anos, ela tem sido apresentada como fundamental para a manutenção do equilíbrio ecológico, evitando a superpopulação de certas espécies e fazendo o controle de animais idosos ou enfermos. Também é comum que os críticos dos defensores dos direitos animais questionem porque se opõem à caça, uma vez que o animal estava livre até o momento do abate.

Entretanto, a primeira objeção que se pode fazer à caça é que ela viola, de qualquer maneira, um dos interesses básicos dos animais não-humanos, o da vida. Em segundo lugar, ela não é essencial ao homem, de modo que se torna eticamente injustificável, pois sobrepõe um interesse menor do ser humano (o prazer da caçada, a alimentação) a um interesse básico do animal não-humano (ver “Ética” e “Direitos Animais”). Por fim, sequer se pode seriamente afirmar que ela seja fundamental ao equilíbrio ecológico. Animais doentes e idosos não sobrevivem por muito tempo, de qualquer forma, na natureza, e o controle populacional é feito por predadores, ou pelos próprios efeitos da superpopulação, como a escassez de alimentos. Se de todo modo esses mecanismos naturais não forem suficientes para fazer voltar o equilíbrio populacional, existem medidas que podem ser tomadas sem violar o interesse dos animais à vida, como a esterilização.

​Read More