• Home
  • Mulher morre após ser agredida por denunciar maus-tratos a cachorro

Mulher morre após ser agredida por denunciar maus-tratos a cachorro

0 comments

Reprodução/RPC Maringá

Viviane Andrea dos Santos, de 33 anos, foi morta por defender um cachorro agredido a pauladas em Campo Mourão, no Paraná. Após ser denunciado pela protetora de animais, o agressor do cachorro usou um pedaço de tijolo para ferir Viviane, que foi internada em estado grave e morreu quase um mês depois do crime.

A presidente da Associação dos Protetores de Animais Independente (PAIS), Amanda Tonet, lamentou o caso e contou que os animais que eram cuidados por Viviane estão sentindo a falta dela. Na casa da protetora, cerca de 10 a 12 cães e gatos viviam em lar temporário.

“Estamos desolados. A Viviane oferecia lar temporário a animais e desde que foi internada esses animais já estavam sentindo a sua falta. Estamos prestando assistência, ajudamos até a pagar o aluguel, mas agora será muito triste tirar esses animais da casa e levar para um abrigo. Eles até dormiam com ela. Estamos arrasados”, lamentou Amanda em entrevista ao portal Catve.

No dia 19 de setembro, Viviane presenciou o vizinho espancando um cachorro no Jardim Paulista e acionou a Associação de Defesa dos Animais e a Polícia Militar. Os policiais, no entanto, não encontraram o acusado, que retornou ao bairro quando os agentes foram embora e se dirigiu à casa de Viviane, onde a agrediu a tijoladas.

Após a agressão, a PM foi novamente acionada e, desta vez, localizou o homem, que foi levado à delegacia. Depois de prestar depoimento à polícia, o agressor foi liberado.

Socorrida pelo Samu, Viviane foi levada à Santa Casa de Campo Mourão, onde permaneceu internada em estado grave até a madrugada desta quarta-feira (14), quando morreu em decorrência dos ferimentos.

Os crimes são investigados pela Polícia Civil, que deve indiciar o agressor por homicídio e maus-tratos a animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>