• Home
  • Animais da Ilha Kangaroo mostram sinais de recuperação

Animais da Ilha Kangaroo mostram sinais de recuperação

0 comments

Pixabay

A rica fauna que habita a Ilha Kangaroo está mostrando sinais de recuperação quatro meses após que os incêndios que devastaram a Austrália atingirem fortemente a região. Os animais sobreviventes estavam sendo alimentados por ativistas e voluntários, mas com a chuvas frequentes, a vegetação voltou a nascer e as espécies selvagens estão partindo em busca de seu próprio alimento sem a intervenção humana.

Após os incêndios, foram montadas 89 estações de alimentos que eram abastecidas com cenouras, batatas doce e ração. Agora, com a recuperação da flora, apenas 42 ficarão ativas e esse número será reduzido até que não seja necessário mais nenhuma interferência humana. Especialistas apontam que é muito importante que os animais não fiquem dependente dos seres humanos e a interferência precisa ser a menor possível.

Danos incalculáveis

Os incêndios que atingiram a Austrália podem ter causado a morte de mais de 50 mil coalas na região. Um terço de toda a ilha foi dizimada pelas chamas, tornando ainda impossível calcular as perdas de espécies selvagens. Os animais sobreviventes resistiram graças ao trabalho incansável de ativistas e voluntários, que montaram um hospital de campanha e distribuíram alimentos em vários pontos da ilha.

Melanie Lambert, da Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA South Australia), lembra o quanto foi angustiante acompanhar a situação dos animais. “Foi chocante o suficiente ver tantos animais incinerados ou sofrendo queimaduras horrendas, as deixar os animais que sobreviveram para se proteger naquela paisagem sombria era totalmente inaceitável para a RSPCA”, aponta.

Ela explica ainda que a ajuda será temporária pelo bem dos animais. “Estamos fornecendo ração apenas o tempo suficiente para ajudar a vida selvagem a se recuperar, mas é importante nos retirarmos antes que os animais desenvolvam dependência. Toda vez que desativamos uma estação de alimentação, isso é motivo de comemoração”, disse a ativista.

E completa: “Do ponto de vista do bem-estar animal, quanto mais cedo houver crescimento suficiente para que toda a vida selvagem da ilha consiga procurar alimentos naturalmente, melhor. Felizmente, com toda essa chuva que estamos recebendo, esse tempo está parecendo muito mais próximo agora”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>