• Home
  • Médicos pedem fechamento de matadouros devido a riscos

Médicos pedem fechamento de matadouros devido a riscos

0 comments

Divulgação

Médicos do Physicians Committee for Responsible Medicine (PCRM), grupo liderado pelo Dr. Neal Barnard, está pedindo o fechamento definitivo de matadouros devido à disseminação de doenças zoonóticas, falta de higiene e ricos de novos doenças e pandemias associadas ao consumo de animais.

O apelo foi feito durante um protesto em frente à sede da Smithfield – uma gigante mundial da carne de porcos – na Virgínia (EUA). Analistas apontam que matadouros e frigoríficos norte-americanos então entre as principais fontes de transmissão da Covid-19 no país, devido à falta de cuidados e respeito às regras de distanciamento social.

Durante o protesto, médicos seguraram cartazes dizendo “fechem fábricas de carne”, “carne piora diabetes e pressão arterial” e “colesterol não é essencial”. Segundo o Dr. Bernard “manter as plantas de Smithfield abertas prejudica a saúde dos trabalhadores, da comunidade do entorno e dos consumidores – tudo para cobrir os bolsos da indústria de carne”, disse.

O PCRM acrescenta ainda que “com os trabalhadores alinhados nas proximidades, os vírus são facilmente disseminados no ambiente do matadouro. Embora os estudos mostrem que os vírus infecciosos sobrevivem facilmente durante a refrigeração e o congelamento, as empresas de carne não testam rotineiramente até que ponto os produtos de carne estão contaminados o vírus”.

Novas promessas

A Agriculture Fairness Alliance (AFA), uma coalizão de organizações agropecuárias, ambientais e de defesa dos direitos animais, enviou uma carta aos membros do Congresso dos Estados Unidos pedindo apoio para a aprovação de uma legislação que mude a lógica de produção alimentar no país e incentive pecuaristas que queiram mudar seu ramo de atividade para setores de produtos alternativos ao consumo de carne, como proteínas vegetais.

Em novembro de 2019, a AFA se reuniu com o Congresso para discutir seu programa piloto de agricultores em risco que concederia fundos para organizações sem fins lucrativos para ajudar os criadores de animais que desejam fazer a transição para empreendimentos sustentáveis, como suprir o mercado de alimentos à base de vegetais.

Atualmente, os Estados Unidos estão enfrentando uma crescente escassez de oferta de carne devido à interrupção da cadeia de suprimentos provocada pelo fechamento de mais de 20 grandes matadouros, depois que os trabalhadores continuaram com um teste positivo para a Covid-19. Os matadouros agora estão reabrindo sob a ordem executiva de Trump e muitos trabalhadores temem que suas péssimas condições de trabalho levem a uma maior disseminação do vírus.

O documento aponta que “se continuarmos confiando em operações concentradas de produção alimentar e continuar permitindo que as grandes empresas que os controlam empacotem cada vez mais animais em áreas confinadas, colocaremos o público em maior risco de futuras pandemias por patógenos ainda mais contagiosos e mortais do que o SARS-CoV- 2, vírus que está adoecendo as pessoas hoje com a Covid-19 ”, afirma a carta encaminhada ao Congresso.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>