• Home
  • Galos explorados em rinhas são encontrados sem água e comida em Goiás

Galos explorados em rinhas são encontrados sem água e comida em Goiás

0 comments

Explorados em rinhas, galos podem ter suas vidas salvas se liminar for mantida (Pixabay)

Quarenta e quatro galos explorados em rinhas foram encontrados em um imóvel em Bela Vista de Goiás (GO). Os animais estavam sem água e comida em um local a 50 metros de distância de uma delegacia.

O delegado de Polícia Civil Antônio André Santos Júnior revelou ao G1 que hormônios eram injetados nas aves.

“Conseguimos imagens dos galos brigando por meio de vídeos circulando no Whatsapp. No cativeiro, encontramos 44 galos em situação de maus-tratos, seringas, antibióticos, balança de precisão e demais objetos utilizados [na rinha]”, explicou.

O caso foi descoberto após uma denúncia anônima ser efetuada por moradores do município e também pelo Ministério Público.

“O que mais chocou a gente é que essa situação acontecia na rua da delegacia”, disse o delegado.

Além de moradores da cidade de Bela Vista de Goiás, as rinhas também recebiam visitantes de cidades vizinhas, como Piracanjuba e São Miguel do Passa Quatro.

Após a polícia desmontar o esquema de rinhas, seis pessoas foram detidas, mas apenas duas assinaram o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de maus-tratos aos animais, ao qual responderão judicialmente.

A Polícia Civil informou que o proprietário do imóvel onde as rinhas eram realizadas é um caminhoneiro que não estava no local no momento do flagrante. O próximo passo da investigação é localizá-lo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>