• Home
  • Cães subnutridos são encontrados acorrentados e maltratados

Cães subnutridos são encontrados acorrentados e maltratados

0 comments

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma equipe da Polícia Civil flagrou quatro cães em situação de terríveis maus-tratos em uma chácara na cidade de Luziânia (GO). Os animais estavam magérrimos e sem acesso à comida ou água. No local havia fazes e as condições de higienes eram desumanas. Moradores que vivem próximos ao local informaram que quando o proprietário do local aparecia, geralmente agredia os cães.

Após encontrar os animais, os policiais procuram o dono da chácara em seu local de trabalho. Ele não negou os maus-tratos. Os militares foram até a casa do homem e lá também encontraram um cachorrinho em situação de maus-tratos. O criminoso foi encaminhado para a delegacia e autuado por maus-tratos. Ele assinou um termo circunstanciado e responderá ao processo em liberdade.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

O delegado Frederico Gama se impressionou com os maus-tratos: “Em volta dos animais havia muitas fezes, algumas vasilhas estavam repletas de lodo e os animais estavam extremamente magros, o que indica que, se ia ao local, o proprietário não tomava os devidos cuidados com os animais. Segundo ele, deixava os cachorros amarrados porque senão corriam atrás das galinhas que tinha por lá”, disse em entrevista ao G1.

Os cachorrinhos foram resgatados e deixados sob os cuidados de uma organização em defesa dos animais. Lá, eles receberão cuidados e carinho.

Crime

No Brasil, crimes contra animais estão previstos na lei 9.605 de 1998. Uma vez acusado, o responsável pode ser punido com multa e até um ano de detenção. No entanto, em uma entrevista à Agência de Notícias de Direitos Animais, o advogado criminalista e consultor da ANDA Sérgio Tarcha explica que existe um novo projeto que torna a pena de crimes de maus-tratos mais rigorosa.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo Tarcha, apesar de trazer avanços, crimes contra animais ainda não são vistos com gravidade pela Justiça. “A pena, hoje, é de 3 meses a 1 ano de detenção, ou seja, é nada. A lei que regula a matéria é a lei de crimes ambientais, 9.605/98, a nova lei, 11.210/18, que já foi aprovada pelo senado eleva para 1 a 4 anos de detenção, mais a multa. Ainda continua muito branda a legislação, em outros países é muito mais severo”, disse.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>