• Home
  • Cadela que viveu um ano presa em caixa é adotada após anos à procura de um lar

Cadela que viveu um ano presa em caixa é adotada após anos à procura de um lar

0 comments

Reprodução/A Cidade ON

O sofrimento ficou no passado. Mel, que viveu um ano presa em uma pequena caixa de madeira e, após ser resgatada, foi adotada e devolvida duas vezes, finalmente encontrou uma família que se comoveu com sua história. Resgatada em Campinas, no interior de São Paulo, ela encontrou um novo lar na capital do estado.

Com o novo lar, Mel ganhou também um novo nome: Lua, o novo membro da família da advogada Viviane Gonçalves de Lima, composta por outras duas cadelas adotadas.

“Eu vi a reportagem. Tava no Facebook. E acabei me comovendo em adotá-la. Imaginei o quanto ela já sofreu… Nunca teve um lar de verdade, que desse pra ela aquilo que ela merece”, disse a adotante, em entrevista ao portal A Cidade ON.

“Eu gosto muito de animal. Na minha casa, todo mundo gosta”, completou. Além das irmãs caninas e da tutora, a nova família de Lua também é composta pelo filho e pelo marido da advogada.

Viviane não só mudou o destino de Lua, como incentivou as pessoas a adotarem um animal. “Todo mundo deveria adotar um bichinho, seja um cachorro, um gato, o que for. O filhote é bom, mas dá trabalho. O adulto vem com uma história, que você não conhece muitas vezes. E todas as situações requerem muito amor. E, por favor, se você encontrar um cão na rua e não poder ficar com ele, ao menos recolha e acione alguém pra ajudar”, disse.

Uma história marcada pelo sofrimento

Resgatada há 5 anos pela protetora de animais Marisa Oliveira, Lua foi adotada duas vezes nesse período. Como se fosse um objeto, foi devolvida após as adoções. Não bastasse o sofrimento que suportou quando vivia aprisionada, também teve que superar a dor de ser descartada duas vezes.

Reprodução/A Cidade ON

Para evitar que uma nova devolução ocorresse, Marisa foi bastante rigorosa durante o processo de adoção. Na entrevista feita com a advogada, a protetora perguntou o que aconteceria se a família enfrentasse algum problema financeiro, com receio de que Lua tivesse que enfrentar um novo abandono.

“Se um dia fossemos passar fome, passaríamos fome todos juntos. Aqui (em casa), cachorro é membro da família”, respondeu Viviane. A resposta foi um alívio para Marisa, que considera a adoção de Lua bastante especial.

“Todas as adoções são inesquecíveis. Porém, essa é muito especial, porque é quase impossível conseguir adoção para uma cachorra adulta, sem raça, e ela é uma senhorinha de 6 anos de idade. Depois, porque é a primeira vez que aprovei uma adoção fora da cidade de Campinas. Desde o primeiro contato, a Viviane me passou muita confiança”, contou.

Além de Lua, Marisa mantém em sua casa outros animais resgatados, sendo 9 cães e 15 gatos. Todos estão saudáveis e, assim como a cadela fez no passado, procuram seu final feliz na casa de um novo tutor. Interessados em mudar uma vida através da adoção ou em ajudar a protetora a arcar com os gastos dos resgatados – já que, sozinha, isso se torna bastante difícil e penoso -, devem entrar em contato com Marisa pelo WhatsApp: 19 9-9730-6229.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>