• Home
  • Washington DC proíbe venda de presas de elefantes e rinocerontes

Washington DC proíbe venda de presas de elefantes e rinocerontes

0 comments

Pixabay

Washington DC, capital dos Estados Unidos, anunciou a completa proibição da venda de presas de elefantes e rinocerontes no distrito. A decisão atendente aos anseios de ativistas e conservacionistas de todo o mundo e ajuda a reduzir a demanda dos itens, protegendo espécies ameaçadas de caçadores e da extinção.

Chamada Lei de Proibição do Tráfico de Marfim de Elefante e Chifre de Rinoceronte, a iniciativa ganhou a admiração da organização DC Voters For Animals (DCVFA), que enviou um comunicado à imprensa. “É um passo importante para acabar com as populações cada vez menores de elefantes e rinocerontes”, diz a nota.

Max Broad, fundador da DCVFA, afirma que isso traz esperança para o futuro da proteção animal. “A maioria das pessoas espera que as vendas de marfim e chifre de rinoceronte já tenham sido eliminadas. Esta lei coloca essa expectativa em prática, reprimindo os bens que estão levando ao fim das espécies preciosas”, aponta.

A proposta foi feita pela primeira vez em 2015 pela conselheira Mary Cheh, que, infelizmente, não conseguiu apoio necessário na época. O projeto foi encaminhado para o prefeito de Washington DC, Muriel Bowser, que já se mostrou positivo à sanção. Os Estados Unidos é o principal consumidor de troféus de caça do mundo.

Em 2019, a Humane Society dos Estados Unidos conduziu uma investigação secreta que revelou a enorme extensão das vendas de marfim de elefantes. Segundo a organização, as populações de elefantes selvagens caíram quase 150.000 desde 2007. A nova lei terá um incrível efeito positivo na preservação das espécies.

Esforços mundiais

Em 2018, o Reino Unido implementou uma das proibições de marfim mais restritivas do mundo – uma que também pode proteger hipopótamos, morsas e narvais. No final de 2019, o Japão proibiu a venda de marfim, enquanto a vizinha China também está tentando fechar seu mercado de marfim.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>