• Home
  • Apresentador Celso Zucatelli lamenta falecimento da cadelinha Tapioca

Apresentador Celso Zucatelli lamenta falecimento da cadelinha Tapioca

0 comments

Foto: @zucatelli

O apresentador Celso Zucatelli lamentou hoje (17) em suas redes sociais o falecimento de sua cadelinha Tapioca. Em uma postagem emocionante, o profissional informou que ela passava por problemas de saúde desde o nascimento e vivia com a família há 5 anos.

Em fevereiro deste ano, Tapioca foi internada e precisou passar por um procedimento cirúrgico devido a uma doença crônica que causava a obstrução de suas vias aéreas. “Nossa última tentativa foi uma cirurgia há pouco mais de um mês para corrigir o colapso de traqueia e permitir que ela respirasse, mas não resolveu”, lamentou Celso.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Ela tentou e tentou muito. Tapi nasceu muito pequena, com muitos problemas de saúde. Ninguém acreditava que ela sobreviveria. Mas a gente acreditou e ela nos deu muita alegria durante 5 anos. Foi pouco tempo com ela, eu queria mais, muito mais, mas era egoísmo porque ela tava sofrendo. Os últimos dois anos foram muito difíceis, mas garantimos que ela tivesse qualidade de vida com terapias alternativas, medicação, todo tratamento disponível. Nossa última tentativa foi uma cirurgia há pouco mais de um mês para corrigir o colapso de traquéia e permitir que ela respirasse melhor, mas não resolveu. Eram duas injeções por dia, inalação o tempo todo, muitos remédios e, ainda assim, ela não respirava direito. Hoje ela não aguentou e nos deixou. Obrigado, Tapi, por ter sido a nossa princesa, por ter feito seu irmão virar criança outra vez, por ter ensinado o Paçoca a latir, por ter feito de mim pai de menina. A gente tá sofrendo muito hoje, tá doendo demais. Mas a gente sabe que você não aguentava mais. Obrigado, meu amor, por ter tentado até o último segundo. Te amaremos para sempre. Vai com Deus, minha maluquinha.

Uma publicação compartilhada por Celso Zucatelli (@zucatelli) em

Apesar da luta o apresentador se mostrava otimista quanto à recuperação de sua companheira de quatro patas e continuou em busca de medicamentos que pudessem melhorar a qualidade de vida e a saúde da cachorrinha: “Eram duas injeções por dia, inalação o tempo todo, muitos remédios e, ainda assim, ela não respirava direito”.

Celso foi calorosamente consolado por amigos, parentes e internautas que se mostraram solidários com sua dor: “Nossa Zuca não acredito, eu estou lendo chorando, imagino a sua dor… Graças a Deus ela não está mais sofrendo, que Deus conforte o coração de vocês e imagino o vazio que irá ficar…”, disse uma internauta.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>