• Home
  • Confira os 13 países em que animais ameaçados de extinção são caçados

Confira os 13 países em que animais ameaçados de extinção são caçados

0 comments

Leões, leopardos e elefantes são algumas das vítimas


PublicDomainPictures/Pixabay

Quatro americanos tiveram suas armas de fogo confiscadas no aeroporto de Lusaca, capital da Zâmbia. O casal, Amy e Craig, estavam com dois amigos na cidade para uma temporada de caça. Craig venceu o leilão de uma hiena e os amigos pagaram três mil dólares para matar um hipopótamo. Amy, que se declara vegetariana, explica que eles não levariam a hiena e que, como sua carne não é boa, sequer os moradores de Lusaca comeriam o animal.

A casa de Amy e Craig possui uma sala cheia de “troféus”. Ela afirma desejar que o marido pare com a prática, mas entende que “a caça é viciante”. Embora estivessem lá atrás de uma hiena, Craig foi ameaçado pelos filhos caso acertasse um elefante. “Meus filhos disseram ao meu marido que se ele atirar em um elefante, eles nunca mais falarão com ele. Eu não sei se eles fariam isso, mas, de qualquer forma, não vamos matar elefantes”, conta Amy ao site New York Post (8).

Craig acredita que a caça é benéfica à comunidade que mora próximo ao safári, pois “traz dinheiro, a carne alimenta e as mortes ajudam com o problema da superpopulação [de animais]”. Este é o mesmo argumento utilizado pelo governo de Botsuana ao legalizar a caça no ano passado, cinco anos após a proibição por Ian Khama, presidente na época. Normalmente, animais como girafas, zebra, antílope e javalis são comidos pelos moradores, assim como hipopótamos e búfalos.

WikiImages/Pixabay

No entanto, não há evidências de que a caça traga mesmo benefícios aos moradores, uma vez que a maior parte do dinheiro é destinada ao pagamento de taxas governamentais e aos administradores de safáris. Eddie, morador local e guia de campo, conta que recebia 60 dólares por viagem e realizava, em média, apenas uma viagem por mês. O salário médio de acordo com o site Salary Explorer é de 68 a 2.225 dólares.

Apesar das muitas manifestações contrárias, treze países oferecem serviços de caça de animais vulneráveis e ameaçados de extinção para pessoas ricas. Confira quais são eles:

Zâmbia 

A caça de elefantes no país é permitida. Leões e leopardos são caçados com iscas e podem ser encontrados em quase todas as áreas do país. Elandes vaca-do-mato, cudu maior, chango (gazela),  sitatunga,  estacatira, inhacoso,  gnu-de-cauda-preta, gazela-pintada, impala, antílope-salta-rochas, puku,  oribi, xipene, javali africano, porco-vermelho, cabrito-cinzento, hipopótamos e crocodilos também são caças comuns próximos aos rios do país.

Moçambique

Leão, leopardo, búfalo, elefante e rinoceronte são os animais comumente mortos em Moçambique, de acordo com o The Big Game Hunting. A população de búfalos no país é de 50 mil animais. A Federação Africana da Vida Selvagem considera mais da metade dos animais selvagens do país como extintos.

Tanzânia

Por 25 mil dólares é possível matar uma variedade de animais na Tanzânia, incluindo leão, búfalo, leopardo, elefante, zibelina, redunca do sul, javali, oribi, impala, hiena e chacais, segundo informações de Diana Hunting Tours.

Camarões e República Centro-Africana

A caça de bongo e elefantes da floresta são possíveis pelo valor de 34 mil dólares, de acordo com Diana Hunting Tours.

Botsuana

O país colocou em leilão 70 elefantes desde a revogação da lei que proibia a caça do animal. Um dos argumentos utilizados é o de que os animais e os humanos que moram próximos aos parques habitados pelos elefantes estão entrando em conflito.

Zimbábue

Os parques nacionais de Zimbábue não permitem a caça, no entanto, muitas vezes os animais são atraídos para fora destas áreas e mortos por caçadores. É o que aconteceu com o leão Cecil, em 2015. Além disso, é permitido adquirir licenças de caça para quase todos os animais.

Namíbia

De acordo com o site African Hunting Safaris, a Namíbia, juntamente com a África do Sul, são os únicos dois países em que é possível caçar estes cinco animais juntos: leões, leopardos, búfalos, elefantes e rinocerontes brancos ou pretos. O guepardo também é encontrado na Namíbia e pode ser morto.

África do Sul

Na África do Sul, a lei diz que o dono da terra também tem direito sobre os animais que estão nela, portanto, quando um animal estiver em uma área privada e o dono deste terreno permitir a caça, estão ela está autorizada, incluindo espécies ameaçadas de extinção. Existem algumas regras, no entanto, como a proibição de atirar em animais presos em armadilhas.

Benin e Burquina Faso

A caça é muito popular em Benin. Nos dois países, é possível encontrar uma população densa de animais, incluindo muitas espécies raras e em situação de vulnerabilidade. Os búfalos também atraem muitos caçadores.

Etiópia e Uganda

Oferece a caça de animais exóticos em população cada vez menor, como o bangô, elande e inhala da montanha.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>