• Home
  • Laticínio de 162 anos está falindo nos EUA

Laticínio de 162 anos está falindo nos EUA

0 comments

Pixabay

Depois que a Dean Foods, a maior companhia leiteira dos Estados Unidos anunciou em novembro de 2019 que estava falindo, neste mês de janeiro foi a vez da Borden Dairy fazer o mesmo. A empresa que tem uma trajetória iniciada no Texas em 1857 declarou que o mercado já não é o mesmo, tanto pelo custo do leite cru quanto pela queda e oscilação na demanda.

“Apesar de nossas inúmeras conquistas nos últimos 18 meses, a empresa continua sendo impactada pelo aumento do custo do leite cru e pelos desafios do mercado que a indústria de laticínios enfrenta”, afirmou o CEO da Borden Dairy, Tony Sarsam, em comunicado oficial divulgado pela PR Newswire.

Segundo a Borden Dairy, que entrou com um pedido de proteção contra falência em Delaware, a empresa registrou prejuízo líquido de 42,4 milhões somente em 2019.

Vale lembrar também que em outubro do ano passado a Giacomazzi Dairy, a mais antiga fazenda leiteira da Califórnia (EUA), anunciou que estava deixando o ramo após 125 anos. Atualmente a empresa familiar tem investido no plantio de amêndoas – são mais de 161 hectares de amendoeiras com previsão de expansão para pelo menos 364 nos próximos anos.

“Nos últimos cinco anos, tem sido muito difícil ganhar dinheiro com a indústria de laticínios [com novas] regulamentações, aumento do custo da mão-de-obra, baixos preços do leite”, informou o empresário Dino Giacomazzi.

Um relatório publicado pelo The Washington Post mostrou que a população dos EUA está consumindo 37% menos leite do que nos anos 1970. Como consequência, alguns laticínios foram além e mudaram completamente de ramo nos últimos anos, como é o caso da Elmhurst, de Nova York, que fechou sua indústria de produtos lácteos em 2016, após 80 anos, para inaugurar a Elmhurst Milked, de alternativas vegetais.

Independente de causa, e na contramão da crise no mercado leiteiro, estão as alternativas aos laticínios baseadas em vegetais, que têm ocupado cada vez mais espaço e atraído até mesmo a atenção e interesse de empresas do ramo leiteiro.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>