• Home
  • Gato sobrevive após ser usado como alvo para prática de tiro

Gato sobrevive após ser usado como alvo para prática de tiro

0 comments

Foto: PDSA Pet Hospital
Foto: PDSA Pet Hospital

O gatinho Teddy voltou para a casa de Joan Sams no bairro de Walker, na cidade de Newcastle (Inglaterra) com ferimentos graves e, inicialmente, a tutora de 63 anos de idade, pensou que ele havia sido atropelado por um carro.

Joan, que é dona de casa, descobriu horrorizada que seu amado gato havia sido baleado mais de 20 vezes com uma pistola de ar três dias antes do Natal.

Acredita-se que Teddy foi “capturado, preso e usado como alvo prática de tiro”, veterinários acreditam que alguém “tentou arrancar seus dois olhos”.

O animal felino perdeu um olho como resultado de sua provação, e sua tutora, Joan Sams, diz que “acorda tremendo de medo a noite”, relata o Chronicle Live.

Joan conta que deixou seus dois gatos fora de sua casa na quinta-feira antes do Natal, mas não viu Teddy novamente por três dias.

“Teddy vivia em situação de rua inicialmente, e Joan o via sempre do outro lado da rua, o outro gato da idosa o trouxe inicialmente. Teddy vive comigo provavelmente há menos de um ano”, disse Joan.

Foto: PDSA Pet Hospital
Foto: PDSA Pet Hospital

“Ele teve um começo ruim na vida e não foi a primeira vez que ele saiu por alguns dias. Então, a princípio, pensei ‘não vou me preocupar'”.

“Então, no domingo à noite, eu o vi atravessando o telhado e ele estava mancando. Quando vi o estado de seu rosto, pensei que ele havia sido atropelado por um carro, ele estava muito ferido”.

Pensando que iria perdê-lo, Joan levou Teddy ao hospital veterinário, onde um veterinário descobriu que seus ferimentos não eram consistentes com um atropelamento por carro.

A equipe da clínica fez um raio-X e descobriu que ele havia sido baleado mais de 20 vezes com uma pistola de ar.

Teddy havia levado um tiro no olho esquerdo, que precisou ser removido.

Joan disse: “O veterinário sente que ele foi usado para prática de tiro ao alvo e pode ter sido mentido preso por algum abusador”.

“Eles disseram que ele teve tantos tiros na cabeça que devem ter tentado fazer os olhos dele saltarem da cabeça”.

“Em um dos olhos dele, a balas de chumbinho haviam atravessado o globo ocular e tiveram que remover o olho”.

Foto: PDSA Pet Hospital
Foto: PDSA Pet Hospital

“Acima do olho direito, havia três ou quatro tiros de raspão provavelmente de balas que ricochetearam”, disse a tutora comovida.

“Também parecia que eles tentaram atirar nas duas pernas traseiras do gato perto dos quadris. Eles devem ter tentado deixar ele cego e rastejando pelo chão. Sete balas entraram em seu corpo e elas não podem ser removidas, há ferimentos por todo o corpo, onde os tiros o atingiram”.

“Eles disseram que ele tinha tantos tiros no corpo que provavelmente foi usado como alvo”.

Felizmente, Teddy agora está de volta em casa, e sua incrível sobrevivência depois de lutar para se arrastar para casa levou o hospital veterinário a indicá-lo como seu sobrevivente do ano.

Joan disse: “Queremos alertar outros tutores de animais que existem pessoas por aí que fazem isso”.

“Nós denunciamos isso à polícia, mas eles dizem que não há muito que possam fazer – provavelmente nunca encontrarão os agressores”.

“Ele é tão corajoso, está se curando muito bem. Só não me conforme que ele tenha passado por tanta dor”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>