• Home
  • Lei que prevê sacrifício de cães com leishmaniose é sancionada em Quixelô (CE)

Lei que prevê sacrifício de cães com leishmaniose é sancionada em Quixelô (CE)

0 comments

A nova legislação foi recebida com críticas pela população, que não apoia que os cães sejam mortos


A lei nº 288/2019, que prevê que cachorros com leishmaniose sejam submetidos ao procedimento de morte induzida, está sendo alvo de repúdio em Quixelô, no Ceará. A medida foi sancionada recentemente pela prefeita Fátima Gomes (PT), após ser aprovada pela Câmara.

Reprodução/Pixabay

A legislação estabelece que seja firmado convênio de cooperação técnica e financeira com a administração municipal da cidade de Cariús para o procedimento de morte induzida de animais com leishmaniose, doença também conhecida como calazar. As informações são do portal Iguatu Notícias.

A medida autoriza a Prefeitura de Quixelô a repassar a quantia mensal de um salário mínimo para que até 12 animais sejam sacrificados mensalmente. Se mais animais forem mortos, a administração municipal pagará R$ 35 por cachorro.

A decisão da prefeitura de sancionar a lei, no entanto, não agradou a população, que tem criticado a medida. Isso porque existe tratamento para a leishmaniose que garante qualidade de vida ao animal, não havendo justificativa para o sacrifício.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>