• Home
  • Cães resgatados de situações de abuso encontram conforto um no outro

Cães resgatados de situações de abuso encontram conforto um no outro

0 comments

Foto: A Rejoyceful Animal Rescue
Foto: A Rejoyceful Animal Rescue

Kingston e Lola só passaram quatro semanas juntos em um lar temporário, mas fizeram cada segundo de sua convivência valer a pena.

“Eles brincam, se abraçam, são realmente muito unidos”, disse Susan Robelli ao The Dodo. Ela dá lar temporário aos cães e é voluntária do abrigo e ONG de proteção animal A Rejoyceful Animal Rescue.

Os dois cães entraram na vida um do outro na hora certa – e talvez pela quantidade certa de tempo.

Kingston e Lola tiveram um começo infeliz na vida. Kingston, o cão misto de dálmata, de quatro anos, viveu amarrado a uma corrente pesada antes de ser resgatado.

“A ONG entra na cidade de Flint (Austrália), bate nas portas das casas que têm um cachorro preso por corda ou corrente no quintal e oferece assistência”, disse Robelli. “A organização educa os tutores a levar o cão para dentro de casa e cuidar dele médica e fisicamente”.

Kingston logo após o resgate | Foto: A Rejoyceful Animal Rescue
Kingston logo após o resgate | Foto: A Rejoyceful Animal Rescue

Mas o grupo não encontrou Kingston no quintal – eles o encontraram nas ruas.

“As equipes de resgate estavam realizando suas tarefas e viram Kingston correndo pela estrada com uma corrente com cadeado no pescoço presa a um pneu”, disse Robelli. “Eles o detiveram e o levaram diretamente ao veterinário. Ele tinha cortes em todo o pescoço e rosto”.

Kingston inicialmente foi levado a um lar temporário com outro voluntário do grupo de resgate. Enquanto isso, Robelli encontrou Lola, que havia sido resgatada de um homem que a havia comprado de uma fábrica de filhotes. Infelizmente, o homem manteve Lola dentro de uma caixa durante a maior parte de sua vida.

“Ela tinha 8 semanas quando ele a pegou, e ele nunca teve tempo suficiente para cuidar dela e ensiná-la, então a manteve em uma caixa”, disse Robelli. “Então as horas de trabalho dele mudaram, e ele começou a mantê-la neste caixote 24 horas por dia, sete dias por semana. Ela estava fazendo cocô no caixote, estava comendo no caixote – tudo. Tinha feridas nas pernas porque o caixote era muito pequeno, e ela não tinha socialização alguma”.

Lola logo após o resgate | Foto: A Rejoyceful Animal Rescue
Lola logo após o resgate | Foto: A Rejoyceful Animal Rescue

Como Lola passou a maior parte de sua vida dentro de uma caixa, ela costumava ser um cão muito hiperativo, de acordo com Robelli. “Você não conseguia acalmá-la”, disse Robelli. “Quanto mais estressada ela ficava, mais nervosa se tornava”.

Mal sabia Robelli que Kingston acabaria ajudando Lola com seus problemas de energia acumulada.

A primeira vez que Kingston e Lola se conheceram foi em uma estação de rádio local no Dia dos Namorados. Um homem estava propondo casamento para sua namorada no ar, e ele pediu emprestado quatro cães do abrigo, cada um usando uma palavra para formar a frase “Você quer se casar comigo?” Kingston e Lola foram escolhidos para o trabalho.

“Eles se conheceram lá, e Kingston se apaixonou por ela e começou a beijá-la”, disse Robelli. “Lola é meio que uma garota louca, então foi bastante impressionante para todo mundo que ele estava conseguindo fazer isso”.

Então, depois de algum tempo, Robelli se ofereceu para levar Kingston também.

Foto: A Rejoyceful Animal Rescue
Foto: A Rejoyceful Animal Rescue

Os cães se reconheceram instantaneamente, de acordo com Robelli. “Kingston caminhou até Lola e a beijou!”, Robelli disse. “Lola imediatamente quis brincar com ele, mas eles estavam em canis separados, então eles apenas cheiraram um ao outro e saíram”.

Logo os dois cães se tornaram inseparáveis – eles brincavam juntos, dormiam juntos e comiam juntos.

Mas o relacionamento deles era mais do que apenas ficar na companhia um do outro – eles se ajudavam mutuamente a lidar com seus problemas individuais.

“Kingston não possuía as habilidades de socialização, porque era um cachorro em situação de rua, então não sabia como se comportar em uma casa”, disse Robelli. “Então vem Lola que não tem medo de nada, então ela meio que o guia, e ele está confiante em experimentar as coisas por causa dela”.

Foto: A Rejoyceful Animal Rescue
Foto: A Rejoyceful Animal Rescue

E enquanto Lola ajudou Kingston, Kingston ajudou Lola.

“Kingston levou Lola a um nível de ‘eu posso lidar com coisas estranhas enquanto você estiver lá'”, disse Robelli. “Ele está ensinando-a a manter a calma e não ficar tão abalada quando ela fica nervosa. Por isso, foi um ajuste muito bom para eles. É realmente um privilégio poder assistir a isso”.

“Ambos vieram de origens conturbadas, de sofrimento e abandono”, acrescentou Robelli. “Mas ter um ao outro por perto, os ajudou. É como se eles dissessem: ‘Se você pode, eu também posso.’ Eles se completam”.

Robelli inicialmente esperava que Lola e Kingston fossem adotados juntos, mas depois encontrou a família perfeita para Kingston.

“A primeira coisa que ele fez foi entrar pela porta, pular no sofá e sentar ao lado das crianças”, disse Robelli. “Ele estava tipo, ‘Sim, é aqui que eu quero estar.’ Quem conhece Kingston, sabe que ele não é assim. Ele geralmente é muito tímido para entrar em uma casa”.

“Eles têm outro cachorro e um enorme quintal”, acrescentou. “Eles tiveram um filho com quem ele realmente se conectou, e eu não pude recusar. Eles são perfeitos como uma família”.

Foto: A Rejoyceful Animal Rescue
Foto: A Rejoyceful Animal Rescue

Agora Lola precisa encontrar sua família, mas Robelli não acha que ela terá problemas para encontrar um lar, especialmente agora que ela é menos hiperativa, graças ao tempo que passou com Kingston.

“Eu estive com cães a vida toda e nunca tive um cachorro tão ansioso para aprender e inteligente também”, disse Robelli. “Por exemplo, Lola aprendeu que gosta de cubos de gelo, e agora toda vez que ela passa na geladeira, ela tem que dar uma rápida olhada para ver se há gelo lá. Ela percebe tudo e é engraçada”.

Robelli acha que Lola se adequaria a alguém com um estilo de vida ativo e, talvez, a uma família que já tenha um cachorro.

Foto: A Rejoyceful Animal Rescue
Foto: A Rejoyceful Animal Rescue

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>