• Home
  • Cachorrinho preso em banco de terra em rio é resgatado e adotado por seu salvador

Cachorrinho preso em banco de terra em rio é resgatado e adotado por seu salvador

0 comments

Foto: Facebook
Foto: Facebook

Um cão encontrado preso em um banco de terra em um rio foi resgatado por um grupo de pessoas bem intencionadas que usaram seu equipamento de escalada para descer mais de 100 pés e salvar o animal.

Brittany Meyer, de Whitefish, estado de Montana (EUA), estava dirigindo às 16h de terça-feira (26), quando notou uma mancha escura em uma pequena ilha de terra no rio Flathead, que fica abaixo da Montanha Teakettle.

Depois de parar o carro, Brittany percebeu que a mancha era na verdade um cachorro preso no local.

Em um esforço para ajudar, ela ligou para o departamento de controle de animais de Flathead County e postou um pedido de ajuda no Facebook enquanto esperava pela equipe de resgate: “Dava para perceber que ele estava fraco, cansado e com dores. Nós não poderíamos simplesmente deixá-lo lá”, disse a sra. Meyer ao Hungry Horse News em .

“Estava escurecendo, mas senti que se não fizéssemos algo naquele momento, aquilo terminaria mal. Eu simplesmente não podia deixar ele lá sem tentar ajudar”, acrescentou ela.

Infelizmente, o departamento de controle de animais considerou que estava muito escuro para prosseguir e eles resolveram esperar até a manhã seguinte para agir.

Foto: Facebook
Foto: Facebook

Ela então postou uma atualização no Facebook: “Conseguimos chegar perto, mas quanto mais perto chegávamos, mais o cãozinho se assustava. Ele ainda está lá fora, congelando até a morte. As autoridades responsáveis foram chamadas, mas não havia nada que eles pudessem fazer hoje à noite”.

“Temo que ele não sobreviva lá sozinho durante a noite toda. Talvez se alguém tivesse um barco. Alguma ideia? Talvez um tutor que sente falta desse cachorro o reconheça?”

O post recebeu mais de 300 compartilhamentos em questão de horas, levando Jake Kirby e Tony Dewindt a se encontrarem com a Brittany às 23h do mesmo dia, em um ponto ao longo do rio.

Os homens usaram seu equipamento de escalada para descer 100 pés abaixo do aterro do rio antes de atravessar as águas para iniciar sua busca.

Depois de alguns minutos, eles encontraram o cachorro preto enrolado na margem, já a menos de dois metros da água.

“Quase passamos por ele sem vê-lo. Se ele não tivesse levantado a cabeça para que seus olhos refletissem a luz da lanterna, nunca o teríamos visto”, disse Tony.

Ele não conseguiu se aproximar do animal abalado à princípio e usou um pino de escalada para se apoiar e conseguir chegar até ele.

“O cachorrinho não gostou muito de mim no começo, quando eu estava usando o bastão para prendê-lo. Depois que ele percebeu que eu estava tentando ajudá-lo, ele não saiu mais do meu lado”, disse Tony.

O cão sem raça definida, cruzamento de Labrador e Rottweiler, havia sofrido com o frio e tinha um corte profundo no pescoço, a orelha esquerda partida e estava com sarna, causada por ácaros.

Tony levou o cachorro carregando-o por cima do ombro até sua caminhonete, onde o animal exausto adormeceu antes que os dois chegassem em casa às duas e meia da manhã.

Em uma tentativa de ajudar com os custos do tratamento, Brittany postou um pedido de ajuda no Facebook pedindo doações para pagamento do veterinário.

E quando Tony chegou à Clínica de Animais em Kalispell, descobriu que 175 dólares já haviam sido doados online pela comunidade.

As doações aumentaram rapidamente para mais de 885 dólares às 13h de ontem e Tony planeja adotar o cão e chamá-lo de Valor.

Quaisquer doações que excedam o custo da conta do veterinário serão doadas a um abrigo de animais da clínica.

Brittany disse: “Sem a ajuda da comunidade, nada disso seria possível. Estou tão agradecida por alguém ter conseguido resgatar o cachorrinho da ilha com sucesso”.

Tony, que já tem dois cães, disse que espera que alguém faça o mesmo com seus animais domésticos caso ele estejam em perigo e explicou que o salvamento arriscado “foi a única coisa a ser feita”.

Valor entrou em cirurgia ontem à tarde e deve se recuperar totalmente, conforme informações do veterinário.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>