• Home
  • Partido político português é solidário à ANDA após ataques de hackers

Partido político português é solidário à ANDA após ataques de hackers

0 comments

O partido reforçou que a ANDA é a “maior agência mundial de informação especializada em direitos dos animais” e que “é respeitada e conhecida internacionalmente”


O partido político português PAN publicou uma nota de apoio à Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA) após o portal ser alvo de ataques de hackers. Com influência em toda a União Europeia, o posicionamento do PAN diante dos desafios vividos pela ANDA é de significativa importância.

Reprodução/PAN/Site Oficial

“O PAN expressa total solidariedade para com a Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA) vítima de covardes ataques informáticos ao seu portal de notícias como consequência da denúncia da política de ataque aos direitos dos animais e meio ambiente de Jair Bolsonaro”, diz o partido em nota.

O PAN lembrou que o direito a uma imprensa livre é um fator primordial em uma democracia e que deve ser respeitado. “O direito de informar e ser informado é um dos pilares que sustenta uma sociedade que se quer democrática e livre. Respeitar os órgãos de comunicação social que, no cumprimento da lei, expressam notícias e opiniões é um dever básico exigível a qualquer indivíduo, sociedade, autoridade e governo”, afirma.

O partido reforçou ainda que a ANDA é a “maior agência mundial de informação especializada em direitos dos animais” e que “é respeitada e conhecida internacionalmente”.

“Através dela [da ANDA] milhares de pessoas são informadas como os direitos dos animais estão sendo desrespeitados mas também das suas conquistas em várias partes do mundo, como os ecossistemas estão em perigo, como podemos melhorar o nosso relacionamento individual para com a Natureza. A ANDA não informa apenas, também sensibiliza e educa”, diz. “É por isso que a ANDA incomoda os interesses egoístas do agronegócio brasileiro,
nomeadamente a grande pecuária e a monocultura industrial que tudo ameaça na sua sede de lucro”, completa.

Chamado de marionete da bancada do boi, Bolsonaro é considerado pelo partido como uma representação do retrocesso não só no que se refere à defesa dos animais e do meio ambiente, mas também das comunidades indígenas, da liberdade de informação e da democracia brasileira.

“Sinal evidente desta realidade tem sido os ataques informáticos que a ANDA tem vindo a sofrer desde julho de 2018, a partir do momento que expôs a política do então candidato presidencial Jair Bolsonaro contra os animais e o ambiente e a defesa da liberalização de produtos tóxicos para serem usados na agricultura. Piratas informáticos ao serviço do agronegócio, sentindo uma atmosfera de apoio e impunidade têm vindo a atacar frequentemente o portal da ANDA, que numa das vezes ficou 30 dias sem funcionar”, afirma.

“O PAN, que partilha dos valores da ANDA, mas que também defende a liberdade de informação, não fica indiferente a este ataque à liberdade de expressão e de acesso à  informação dos cidadãos particularmente no universo da língua portuguesa. Condenamos veementemente a atmosfera de intimidação, de ameaça e de incentivo ao ataque à liberdade de expressão instigada de forma velada pelo poder político. Manifestamos todo o apoio à ANDA e fazemos votos para que continue a informar, consciencializar e denunciar em defesa dos Animais, da Natureza e das Pessoas”, conclui a nota do PAN.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>