• Home
  • Zoológico de Gaza reabre após escândalo de maus-tratos e descaso com os animais

Zoológico de Gaza reabre após escândalo de maus-tratos e descaso com os animais

0 comments

Depois de aceitar a ajuda da ONG Four Paws que ofereceu mais de 44 mil libras (cerca de 226 mil reais) para o resgate dos animais e posterior fechamento do zoo, o local reabre com novos animais nas mesmas condições de abandono


 

O Zoológico Rafah, em Gaza, foi alvo de uma onda de críticas e revolta após imagens perturbadoras mostrando dezenas de leões, macacos e pavões desnutridos e maltratados vivendo em gaiolas apertadas e imundas em suas instalações.

O zoológico concordou em fechar e aceitar mais de 44 mil libras (cerca de 226 mil reais) da ONG Four Paws, sediada em Viena, para subsidiar comida e tratamento médico até que os animais pudessem ser transportados.

Em abril, os animais foram sedados e foram transferidos por 320 quilômetros para seu novo lar na Jordânia, via Israel, que deu permissão especial para a transferência dos animais por suas terras.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

Mas agora, relatos apontam que o zoológico reabriu e manteve leões, avestruzes e macacos, novamente nas mesmas condições de descaso e maus-tratos.

A ONG Four Paws acusou o estabelecimento pois a entidade havia recebido garantias dos proprietários do zoológico de que eles fechariam as portas assim que a transferência dos animais fosse concluída.

Compromissos assumidos

Martin Bauer, porta-voz da instituição de caridade, disse ao Central European News: “É claro que estamos desapontados por eles terrem reaberto depois de prometerem fechar, e agora está nas mãos das autoridades locais agir porque, tanto quanto sabemos, o zoológico recém-inaugurado não tem licença para funcionar”.

“É claro que, se as autoridades locais autorizarem o resgate dos animais, estaríamos preparados para iniciar conversas sobre como ajudar na operação e transferi-los para um habitat mais apropriado para as espécies.

Foto: Alamy Live News
Foto: Alamy Live News

“Mas precisamos nos afastar do círculo vicioso de pagar cada vez para resgatar os animais que ficam em uma espécie de situação de reféns”.

Entre leões que estão sendo mantidos no zoológico, dois são adultos e três são filhotes.

Visitantes recentes do zoológico relatam ter visto funcionários tentando separar filhotes de leões de suas mães com varas, para que os clientes pudessem ser fotografados com eles.

Eles também disseram que os avestruzes estavam sendo mantidos em gaiolas minúsculas e foram vistos bicando constantemente as barras de suas jaulas. Macacos podiam ser vistos comendo lixo do chão, segundo relatos dos visitantes.

Foto: Bogdan Baraghin | FOUR PAWS
Foto: Bogdan Baraghin | FOUR PAWS

O novo gerente Ashraf Jumaa, que parece estar relacionado às pessoas que prometeram fechar o zoológico, negou que o local estivesse tentando chantagear instituições de caridade por mais dinheiro.

“Nosso principal objetivo não é o comércio, mas o entretenimento, e decidimos reabrir porque era isso que a população local queria”, disse ele.

Mas ele admitiu que o zoológico não conseguiria alimentar todos os seus leões quando os filhotes começassem a crescer.

Ele disse que os leões adultos precisariam de 22 a 30 kg de carne por dia e que eles não seriam capazes de suprir essa quantidade com o número atual de visitantes.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

Gaza continua sofrendo economicamente sob um bloqueio de terra, ar e mar imposto por Israel depois que a organização militante Hamas assumiu o controle da faixa em 2007.

Estima-se que cerca de metade dos dois milhões de pessoas de Gaza vivam abaixo da linha da pobreza.

Um porta-voz do ministério da agricultura de Gaza disse que não havia discutido a reabertura com ninguém no zoológico e que havia pouca probabilidade de que a quantidade de terra necessária para que os animais pudessem ter mais espaço e melhor condição de vida, pudesse ser disponibilizada. Esse seria um dos requisitos mínimos para que o zoológico atenda aos padrões internacionais.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como
esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>