• Home
  • Governo Trump aprova importação de troféu de caça de leão da Tanzânia

Governo Trump aprova importação de troféu de caça de leão da Tanzânia

0 comments

A descoberta foi divulgada pelo Centro de Diversidade Biológica que teve acesso a documentos que mostram que o caçador Carl Atkinson teve sua solicitação autorizada, com base no argumento de que a caça ao troféu ajuda na conservação das espécies


 

Caçador Scott van Zyl com leão morto | Foto: Wildwatch.org
Caçador Scott van Zyl com leão morto | Foto: Wildwatch.org

O governo dos Estados Unidos aprovou a importação de um troféu de leão da Tanzânia, que nada mais é que o corpo (ou partes dele, como garras e cabeça) embalsamado do animal morto em uma caçada naquele país. Este é o primeiro caso desde que os leões passaram a ser protegidos pela Lei de Espécies Ameaçadas em janeiro de 2016, segundo um grupo conservacionista.

Documentos obtidos pelo Centro de Diversidade Biológica por meio de uma solicitação com base no Ato de Liberdade de Informação e compartilhados com a CNN na quinta-feira mostram que o caçador, Carl Atkinson, foi representado pelo advogado John Jackson III, membro do Conselho Internacional de Conservação da Vida Selvagem do Departamento do Interior, em um controverso painel convocado para deliberar sobre como a caça aos troféus ajuda a conservação.

O grupo também diz que as descobertas nos documentos sugerem que o governo Trump está se preparando para aprovar a importação de outras espécies – como elefantes – da Tanzânia. Segundo os documentos, o troféu, que teve sua importação aprovada nos EUA entre 11 de julho e 8 de agosto, não pode ser vendido dentro do país.

Jackson disse à CNN que Atkinson queria trazer de volta o troféu, porque é fundamental que os caçadores “comemorem a experiência”. É “antiético desperdiçar qualquer parte da caçada” ou “deixar para trás qualquer parte”, disse ele. Jackson disse ainda que seu cliente pagou 100 mil dólares pelo safari de 21 dias. Os documentos mostram que Atkinson enviou sua solicitação inicialmente em novembro de 2016 para a importação de um troféu de caça esportiva entre 11 de julho e 8 de agosto deste ano.

O governo Trump já havia sinalizado uma abertura para permitir algumas importações de troféus de caça analisadas “caso a caso”, decidindo uma questão que dividiu o presidente Donald Trump e seu Departamento do Interior em 2017. A decisão de permitir algumas importações veio depois que o público mostrou uma reação contrária às restrições da era Obama à importação de troféus de elefantes e leões de alguns países africanos pelo Serviço de Pesca e Vida Selvagem do Departamento de Interior.

O Serviço de Pesca e Vida Selvagem disse em um comunicado que está “tomando decisões sobre importações de troféus caso a caso”.

Tanya Sanerib, diretora jurídica internacional do Centro de Diversidade Biológica, disse à CNN que a aprovação “é uma notícia trágica para a conservação de leões, e sugere que o governo Trump poderá em breve abrir as portas para a importação de todo tipo de troféus da Tanzânia”.

“A Tanzânia é uma fortaleza para os leões, mas tem sido criticada por cientistas por corrupção e proteção inadequada da vida selvagem. Abrir o mercado dos EUA a essas importações não é um bom presságio para os leões da Tanzânia”, acrescentou ela.

Na semana passada, um caçador americano enfrentou uma reação negativa depois de receber uma permissão para importar o corpo de um rinoceronte preto que ele matou na Namíbia como parte de uma viagem de caça. O caçador também foi representado por Jackson.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>