• Home
  • Mais de 150 cabras e cabritos são resgatados a caminho de matadouro clandestino em SP; saiba como ajudar

Mais de 150 cabras e cabritos são resgatados a caminho de matadouro clandestino em SP; saiba como ajudar

0 comments

Reprodução | Sargento Alexandre

Um caminhão que transportava cerca de 160 cabras e cabritos foi interditado pela Polícia Militar Ambiental na avenida Jacu Pêssego, na cidade de São Paulo, na tarde de ontem (11), a caminho de um matadouro clandestino. Segundo informações publicadas no Instagram, um sargento identificado como Messias Araújo possibilitou que os animais fossem salvos por ativistas e entidades de proteção animal.

O resgate dos animais contou com a colaboração do Sargento Alexandre, do Instituto Eu Sou o Bicho, que levou a veterinária da organização e voluntários. O Sargento Alexandre é o fiel depositário dos animais e impediu que eles fossem recolhidos pela prefeitura e, possivelmente, mortos.

Os animais estavam em situação de maus-tratos, sem comer há mais de 30 horas. Fêmeas deram à luz no caminhão e muitos animais morreram de exaustão, calor, desidratação e pisoteados devido ao confinamento. Os animais sobreviventes serão encaminhados para um sítio em Cajamar, na Região Metropolitana de SP, para avaliação veterinária. Eles serão disponibilizados para adoção responsável no futuro.

Agora, está sendo realizada uma campanha para angariar recursos para o transporte, alimentação e cuidados veterinários das cabras e cabritos. Interessados em ajudar podem entrar em contato via inbox com a página do projeto Abraço Animal – Centro de Acolhimento e Resgate de Cavalos, da ativista vegana Karina Somaggio. “A situação é deplorável. Os animais em situação lastimável. Muitos mortos por sede e fome. Cabras dando à luz e seus bebês morrendo. Precisamos de ajuda…Muita ajuda”, diz uma postagem da página.

A também ativista vegana Rosangela Coelho, do santuário Filhos de Shanti, usou seu perfil no Facebook para compartilhar o apelo e pedir maior conscientização e compaixão para os animais vítimas do egoísmo humano. “E se você ainda insiste em se alimentar de animais, reflita. Seu paladar causa dor em inocentes. Despertemos”, afirma trecho da postagem.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>