• Home
  • Orcas são devolvidas ao mar após um ano em cativeiro na Rússia

Orcas são devolvidas ao mar após um ano em cativeiro na Rússia

0 comments

Ambientalistas russos comemoraram uma grande vitória na terça-feira (27), quando o último grupo de orcas presas em uma instalação do país foi devolvido ao mar após cativeiro de um ano.

Pessoas içando a baleia para fora do barco (prontas para soltá-la no mar)
Foto: AFP/STR

Infelizmente, 75 baleias beluga continuam enfraquecendo em aquários na conhecida prisão de baleias do Extremo Oriente russo. O país é conhecido por capturar mamíferos selvagens da natureza e vendê-los para aquários.

O Instituto de Pesca e Oceanografia de toda a Rússia (VNIRO, na sigla em inglês) resgatou um total de 10 orcas e 12 belugas desde junho, percorrendo um caminho de 1.800 quilômetros – de caminhão e barco – para levá-las de volta para casa. Na terça-feira, o VNIRO comunicou que as duas últimas orcas e seis belugas foram reintroduzidas na natureza.

Ambientalistas e especialistas em mamíferos marinhos criticaram a maneira que os resgates iniciais foram realizados. O Greenpeace disse que o quarto resgate, na terça-feira, foi mais transparente em relação ao público e exigiu que a Rússia lance mais informações sobre os planos de resgate das belugas restantes.

Os ativistas também estão chocados com as solicitações do setor pesqueiro para capturar novamente belugas selvagens no próximo ano. “Se a captura das baleias e golfinhos para fins educacionais ou recreativos não for proibida, a prisão de baleias acontecerá novamente em um ano ou dois”, disse Ovanes Tsrgulyan, ativista do Greenpeace.

As informações sobre a instalação secreta e cheia de orcas e belugas jovens surgiram no começo deste ano, depois que fotos foram divulgadas na mídia. Vladimir Putin, o presidente da Rússia, ordenou que as autoridades resolvessem a situação e libertassem as primeiras baleias em junho.

A indústria dos aquários da Rússia há anos se aproveita de uma brecha na lei que permite a captura de baleias selvagens para fins educacionais – mas, na verdade, os animais são enviados para o exterior.

A ONG russa Sakhalin Watch, que lutou pela liberdade das baleias, declarou que a libertação de terça-feira foi uma enorme vitória ambiental que aconteceu mesmo com a presença de contratos assinados para a venda das orcas.

A baleia é um animal marinho senciente, extremamente inteligente e sociável. Seu cativeiro foi considerado antiético por muitos países ocidentais e as críticas aumentam mais a cada dia, forçando empresas como o SeaWorld a anunciar que as orcas não serão mais exploradas no local.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>