• Home
  • Bombeiros usam aspirador de pó para salvar hamster preso em tubulação

Bombeiros usam aspirador de pó para salvar hamster preso em tubulação

0 comments

Um hamster ficou preso na tubulação de um banheiro em Uberlândia (MG) e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros com o auxílio de um aspirador de pó.

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

O animal foi encontrado pela tutora preso dentro do ralo do banheiro na última quarta-feira (21). A estudante Isabelle Tafuri explicou que deixa o animal solto no banheiro enquanto ela dorme porque ele tem vida noturna.

“Quando acordei, percebi que ele tinha levantado a tampa do ralo e estava entalado de cabeça para baixo. Ele ficou imóvel e achei que tinha morrido. Eu não o alcançava, então decidi pegar um palito e quando encostei, ele se mexeu”, contou Isabelle ao G1.

Isabelle tentou resgatar Sand Claude, como é chamado o hamster, usando uma colher de arroz e, depois, pedindo ajuda aos pedreiros que trabalhavam em uma obra no andar debaixo ao que ela mora, mas sem sucesso.

“Eu fui pra rua e andei por três lojas para comprar um desentupidor. Tentei, mas também não deu certo. Depois de duas horas meu pai sugeriu chamar os bombeiros. Quando falei com eles, pensei que fossem achar que era trote. Mas chegaram em 20 minutos”, disse.

A assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros informou que os militares começaram a traçar uma estratégia de resgate ao chegar no local. O objetivo era salvar a vida do hamster, sem que ele se ferisse, e evitar danificar o imóvel. Sand Claude estava com cabeça para baixo, preso em uma curva da tubulação.

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

“Foi quando eles sugeriram sugar usando o aspirador de pó. O que tenho em casa é bem simples e fraco. Tamparam as laterais do ralo com toalha e fizeram pressão. Foi quando o Sand Claude foi sugado e eles terminaram de tirar puxando pela patinha”, desabafou.

O hamster, que tem quatro meses de idade, estava trêmulo e com o rosto molhado. “Ele estava em estado de choque, mas agora já está bem. Eu tampei o ralo com fitas e coloquei uma caixa por cima. Agora estou pensando em fazer uma gaiola maior para deixar ele solto”, disse.

Isabelle disse que decidiu tutelar um hamster devido aos hábitos noturnos do animal. “Eu tenho um gato que ficou na casa dos meus pais. Vim para Uberlândia estudar e moro em apartamento. Eu estudo o dia todo e o hamster dorme. A noite ele brinca comigo”, finalizou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>