• Home
  • Mais de 400 animais abandonados vivem no campus da UFPB

Mais de 400 animais abandonados vivem no campus da UFPB

0 comments

Por David Arioch

Nos últimos anos muitos dos gatos que vivem na localidade contraíram esporotricose, micose provocada por fungos (Foto: Reprodução)

Estimativa da Comissão de Direito e Bem-Estar Animal da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) revela que cerca de 400 animais abandonados vivem no campus 1 da UFPB em João Pessoa. A denúncia foi feita pelo presidente da comissão, Francisco Garcia, que destaca que o problema é antigo e ainda parece distante de uma solução.

Garcia explica que há 35 anos o campus concentra grande número de cães e gatos abandonados, e que nos últimos anos muitos dos gatos que vivem na localidade contraíram esporotricose, micose provocada por fungos. O presidente da comissão disse que já entrou em contato com a reitoria da UFPB, mas até hoje o caso não recebeu a devida atenção – o que segundo ele o motivou a formular uma denúncia junto ao Ministério Público Federal (MPF).

Uma audiência foi realizada no dia 10 de julho, em que alguns compromissos foram assumidos, mas ele aponta que não há garantias. A reitora da UFPB, Margareth Diniz, diz que a solução não depende apenas da instituição, mas também das pessoas, já que muitas têm utilizado o local como espaço para abandono de animais.

A situação também é considerada preocupante porque os animais que vivem no campus estão vulneráveis à violência. Só em 2017, uma estimativa da Comissão de Direito e Bem-Estar Animal revelou que 60 animais foram mortos no local.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>