• Home
  • Veterinária dorme dentro de canil para confortar cão ferido em incêndio

Veterinária dorme dentro de canil para confortar cão ferido em incêndio

0 comments

Foto: Care More Animal Hospital
Foto: Care More Animal Hospital

A vida do cão Taka quase chegou ao fim em um incêndio.

A casa do cachorro da raça shiba inu, de 8 anos, pegou fogo enquanto ele estava em uma varanda coberta. Por mais que sua família tentasse, eles não conseguiram chegar até ele a tempo e tiveram que fugir da casa para não morrer.

Então um milagre aconteceu. Taka conseguiu escapar da varanda sozinho e correu pela rua. Um vizinho acabou encontrando-o e o levou para ser atendido no Hospital Animal em Martinez, na Geórgia (EUA).

“Ele tinha queimaduras em volta dos olhos, boca, orelhas, barriga”, disse Emily Martin, veterinária do Care More Animal Hospital, ao The Dodo. “Nós realmente não sabíamos o quão grave seus ferimentos eram inicialmente, porque tivemos que nos preocupar primeiro com as queimaduras por inalação.”

Foto: Care More Animal Hospital
Foto: Care More Animal Hospital

Os olhos de Taka também ficaram gravemente feridos – infelizmente, ele acabou ficando cego.

Quando Taka começou a ter problemas para respirar, a equipe do centro veterinário o transferiu para a clínica da Universidade da Geórgia, onde ele poderia ser ligado a uma máquina de oxigênio. Depois de alguns dias, Taka melhorou e foi forte o suficiente para voltar ao Care More Animal Hospital, onde a equipe fez tudo que podia para ajudá-lo a melhorar.

Martin, em particular, desenvolveu um carinho muito especial por Taka.

Foto: Care More Animal Hospital
Foto: Care More Animal Hospital

“Eu tento tratar meus pacientes da mesma forma, mas o caso dele tocou meu coração um pouco mais fundo”, disse Martin. “Quando ele deu entrada no hospital, estava gritando de dor, mas ele se acalmou no momento em que me sentei com ele e comecei a cantar para ele.”

Martin falou com a família de Taka logo após sua chegada ao hospital veterinário, e eles acabaram entregando Taka aos cuidados de Martin por causa de sua saúde. Desde então, Martin decidiu se tornar mais do que a veterinária de Taka – ela se tornou sua mãe.

Foto: Care More Animal Hospital
Foto: Care More Animal Hospital

Como o hospital não está aberto 24 horas por dia, Martin trouxe Taka para casa com ela uma noite, então ele não precisou mais dormir sozinho.

“Eu estava com ele a noite toda em minha casa, então no dia seguinte estávamos exaustos”, disse Martin.

No dia seguinte, Martin rastejou pra dentro do canil de Taka no hospital veterinário, e os dois tiraram uma soneca juntos. Um dos colegas de trabalho de Martin capturou o momento em uma foto.

Para Martin, uma das coisas mais incríveis sobre Taka é o quão gentil ele é, apesar de tudo o que ele está passando.

Foto: Care More Animal Hospital
Foto: Care More Animal Hospital

“Ele não tem um único traço de maldade em sua personalidade”, disse Martin. “Muitas vezes, quando os animais estão com dor, eles começam a morder apenas porque estão sofrendo, mas ele não tentou me morder nenhuma vez. Ele aceita ser consolado pelas pessoas.

Embora ainda seja muito cedo para dizer como as queimaduras afetarão Taka a longo prazo, Martin e os outros veterinários estão otimistas sobre sua recuperação, especialmente porque ele está comendo e indo ao banheiro sozinho.

“Ele definitivamente está com muita dor, então ele não pode realmente estar feliz, mas estamos esperançosos de que ele vai ficar bem”, disse Martin.

A personalidade de Taka está começando a desabrochar.

Foto: Care More Animal Hospital
Foto: Care More Animal Hospital

“Ele gosta de esfregar a barriga e adora comida, então é um porquinho”, disse Martin. “Ele também gosta de abraçar”.

Martin se tornou muito ligada a Taka, então ela seriamente está pensando em adotá-lo. Dito isso, Martin já tem cinco outros cães e um bebê de sete meses, então ela admite que sua casa pode não ser o lugar ideal para Taka, que precisará de muito cuidado individual.

Caso Taka seja colocado para adoção, Martin está determinada a encontrar o melhor lar possível para ele – com pessoas que reconheçam o cão especial que ele é.

“Ele passou por algo tão traumático e doloroso, e ainda assim não desiste”, disse Martin.

“Ele é o cão mais forte e corajoso que eu já conheci”, conclui ela.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>