• Home
  • Cerca de 350 kg de carne de animais vítimas da caça são encontrados em um dos maiores parques do país

Cerca de 350 kg de carne de animais vítimas da caça são encontrados em um dos maiores parques do país

0 comments

Foto: Batalhão Ambiental/Divulgação

Em uma operação feita em parceria do Batalhão Ambiental da Polícia Militar (PM) com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, o maior do Amapá e um dos maiores do país, foram encontrados cerca de 350 kg de carne de animais, sendo quase 200 kg de animais silvestres e aproximadamente 150 kg de peixe. Armas e munições também foram apreendidas.

Havia no local carne de animais como jacaré, paca, capivara, mutum e quelônios. Entre os peixes, espécies como trairão e curupeté. A operação foi realizada entre 19 e 24 de junho. As informações são do G1.

Entre as armas apreendidas estavam três espingardas, duas calibre 20 e uma calibre 28, e uma arma caseira chamada “bulldog”, usada para caça, além de mais de 20 cartuchos com munições, sendo algumas deflagradas.

Ninguém foi preso devido à distância da localidade, o que, segundo a PM, representa risco para o transporte dos presos. Os suspeitos foram identificados e as informações sobre eles foram entregues à Delegacia de Polícia do Interior (DPI). Eles devem ser intimados pela Polícia Civil a prestar depoimento sobre os crimes de caça de animais silvestres e posse ilegal de arma de fogo.

O parque no qual os crimes foram praticados foi fundado em 2002 e tem cerca de 3.867.000 hectares. O local é considerado o maior Parque Nacional do Brasil e uma das maiores áreas de floresta tropical protegidas do mundo.

Localizado na Floresta Amazônica, o parque é uma Unidade de Conservação que detém características únidas e pouco conhecida. Ele fica em uma região chamada de Escudo das Guianas.

O local é administrado pelo ICMBio, autarquia do Ministério do Meio Ambiente, e abrange parte dos municípios de Oiapoque, Calçoene, Pedra Branca do Amapari, Serra do Navio e Laranjal do Jari, além de um pequeno pedaço da cidade de Almeirim, no Pará.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>