• Home
  • Trabalhadores de fazenda se declaram culpados por crueldade animal

Trabalhadores de fazenda se declaram culpados por crueldade animal

0 comments

Dois trabalhadores rurais se declararam culpados de causar sofrimento desnecessário a um animal protegido enquanto trabalhavam na Fazenda Fir Tree, em Lincolnshire, na Inglaterra.

Artis Grogprkevs e Troy Wagstaff compareceram ao Tribunal de Magistrados de Grimsby, onde Wagstaff também se declarou inocente de uma segunda acusação de causar crueldade desnecessária.

A acusação refere-se a cenas em que supostamente ele pulveriza tinta no nariz de um porco.

Um terceiro acusado, Gavin Hardy, não apareceu.

Os homens foram filmados atacando os porcos entre 2 de abril e 27 de abril de 2018, pela agência internacional de proteção animal Animal Equality.

Filmagens mostram os trabalhadores xingando os animais, batendo portões neles, e espetando – os repetidamente com garfos – como eles podem ser ouvidos gritando.

Investigação feita por organização revelou os abusos em que porcos são submetidos (Foto: Animal Equality)

“Estamos satisfeitos que estes dois trabalhadores agrícolas de suínos foram condenados por seus ataques repugnantes aos animais vulneráveis, revelados por nossa investigação”, disse o Dr. Toni Shephard, diretor da Animal Equality no Reino Unido, à Plant Based News.

“Agradecemos à RSPCA por processar este caso tão rapidamente. Esperamos que esses homens enfrentem a força máxima da lei por esses atos extremos de crueldade”.

O caso foi adiado até 20 de dezembro.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>