• Home
  • Oito animais silvestres são entregues à Agência de Meio Ambiente em PE

Oito animais silvestres são entregues à Agência de Meio Ambiente em PE

0 comments

Uma raposa encontrada em um galpão, três papagaios que eram criados em cativeiro, uma preguiça que apareceu em um condomínio, um gavião que estava preso em arbusto, e duas cobras cascavel, uma resgatada pelos Bombeiros e outro entregue por um popular. Ao todo, oito animais silvestres foram entregues à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) nesta sexta-feira (19), no Recife e municípios da Região Metropolitana da Capital.

(Foto: Divulgação/ CPRH)

De acordo com o CPRH, os animais vão passar por avaliação e acompanhamento no Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), antes de serem devolvido à natureza.

As entregas

A raposa foi avistada nesta quinta-feira (18) e foi confundida com um cachorro por moradores da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife. O animal estava entocado em ferragens de um depósito de uma divisão do Consórcio Grande Recife que fica próximo à Lagoa do Araçá. Ao ser encontrado, foi resgatado, alimentado e entregue pelo supervisor de manutenção Robson Oliveira no próprio Cetas, no Bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife.

Dos três papagaios-verdadeiros, dois eram criados em Jardim São Paulo, Zona Oeste do Recife, e o outro em Salgadinho, Olinda, no Grande Recife. As entregas foram voluntárias e feitas na sede da CPRH pela estudante Renata Vieira e por José Geraldo da Silva. Renata contou que os dois papagaios apareceram em Jardim São Paulo há dois meses e foram criados por uma tia, que não sabia que estava cometendo um crime ambiental.

Já José Geraldo relatou que convenceu a mãe, de 85 anos que criava o papagaio há 15, em Olinda, que o melhor para a ave é que fosse criada solta, junto com outras da espécie. Ele se informou sobre o trabalho da agência ambiental e formalizou a entrega. Depois de passar pelo Cetas, os papagaios serão incorporados ao projeto Papagaio da Caatinga, que reabilita indivíduos da espécie no Sertão pernambucano.

A preguiça-de-garganta-marrom apareceu em área do Condomínio Privê Dois Irmãos, em Sítio dos Pintos, Zona Norte do Recife. Moradores protegeram o mamífero e um deles, o autônomo Rémulo Valadares, fez o transporte até a CPRH.

O gavião-carijó foi resgatado pelo biólogo Diego Victor, da Trilogiabio, em área do bairro de Casa Amarela, também na Zona Norte.

Por fim, as duas cascáveis foram levadas à CPRH por integrantes do Grupamento de Bombeiros de Prazeres, Jaboatão dos Guararapes. A primeira, adulta, foi resgatada, após chamado, no loteamento Guabiraba, no Cabo de Santo Agostinho. A segunda, filhote, foi entregue no grupamento por um morador de Jaboatão.

Fonte: JC

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>