• Home
  • Trump dá sinal verde para que 175 galinhas sejam mortas por minuto nos EUA

Trump dá sinal verde para que 175 galinhas sejam mortas por minuto nos EUA

Galinhas em detalhe

0 comments

Desde 2017, o National Chicken Council, um grupo da indústria norte-americana, pressiona por rédeas mais soltas na produção de carne. Os empresários pediram que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) não limitasse o número de galinhas assassinadas por minuto nos frigoríficos.

A legislação permitia 140 mortes por minuto. A USDA anunciou no início de 2018 que manteria a limitação. Agora, a administração Trump abriu uma brecha para que 175 animais sejam mortos por minuto.

Galinhas em detalhe
Trump permite chacina de galinhas

Uma série de critérios foi determinada pelo governo. As empresas que atenderem os requisitos, poderão acelerar sua produção. Além de um óbvio desrespeito aos animais, trata-se de um risco alimentar e afronta aos direitos trabalhistas. Uma produção acelerada precariza o produto final, além de colocar trabalhadores em risco ao operarem em alta velocidade máquinas pesadas.

Faz-se cada vez mais necessário refletirmos criticamente sobre o papel da indústria da carne no mercado e seu desastroso impacto ambiental e social.

Endossar o consumo de carne é também fomentar práticas cruéis que visam lucro para poucos.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>