• Home
  • Cão resgatado com câncer terminal vive últimos dias de vida cercado de amor

Cão resgatado com câncer terminal vive últimos dias de vida cercado de amor

0 comments

Um cachorro que estava abandonado em uma casa vazia, junto de outros dois cães, foi resgatado em Tampa, na Flórida, nos Estados Unidos. Muito magro, com diabetes, um tumor em uma das patas e uma infecção de pele, ele foi o único a sobreviver. Os outros dois cachorros morreram pouco tempo após o resgate devido aos maus-tratos aos quais foram submetidos. O cão da raça poodle que pôde ser salvo, no entanto, foi diagnosticado com um câncer terminal. Não se sabe por quanto tempo o cachorro irá viver, mas ele tem vivido os últimos dias de vida cercado de amor.

(Foto: Reprodução / The Dodo)

O resgate aconteceu após uma mulher passar em frente à casa onde os animais estavam e ver o poodle debilitado na janela da residência. O órgão público de resgate de animais de Tampa foi acionado e os cachorros resgatados. As informações são do The Dodo.

Beni, como passou a ser chamado, foi o único a sobreviver. Com cerca de nove anos de idade, ele foi levado para um abrigo de uma ONG. A entidade pensou em sacrificar o animal devido à gravidade do quadro de saúde dele, mas antes entrou em contato com Debbie Goldsberry, fundadora do Senior Paws Sanctuary (Santuário de Patas Idosas, em tradução livre).

(Foto: Reprodução / The Dodo)

O cachorro foi, então, levado ao santuário. Antes, foi submetido à consulta veterinária. Os profissionais não tinham certeza se ele conseguiria sobreviver. “Ele não sabia mais como comer”, contou Goldsberry. “Ele colocava comida na boca, mas ele simplesmente não sabia como comê-la. Se ele engoliu, seu corpo não processou”, acrescentou.

Após ter alta médica, Beni saiu da internação e foi morar no santuário com outros 26 cachorros resgatados. Aos poucos, o animal começou a apresentar melhora. “Eu acho que ele percebeu que as pessoas se importavam com ele. Ele começou a comer um pouco, ele começou a beber um pouco”, afirmou.

(Foto: Reprodução / The Dodo)

Além dos cuidados de saúde, o cachorro tem recebido muito afeto. Goldsberry passa bastante tempo segurando Beni nos braços para que ele se sinta seguro e amado. Os cuidados, fizeram com que ele tivesse melhora significativa: o diabetes estabilizou e o pelo dele voltou a crescer. Psicologicamente, a evolução também foi grande, já que agora Beni é um animal mais feliz e confiante.

O câncer em fase terminal não impediu que o cachorro continuasse a viver cercado de amor e cuidados. A fundadora do santuário se esforça, fazendo o melhor que pode para manter Beni feliz, com o rabo abanando.

“Tentamos tornar cada dia especial para nossa pequena benção e ele será cuidado e amado pelo resto de sua vida”, concluiu Goldsberry.

(Foto: Reprodução / The Dodo)

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>