• Home
  • Animais serão transferidos de centro de tratamento após fim de convênio em TO

Animais serão transferidos de centro de tratamento após fim de convênio em TO

0 comments

Mais de 80 animais que estão em tratamento no Centro de Especialidades e Tratamento de Animais Silvestres (Cetas) em Araguaína, no Tocantins, devem ser transferidos para Palmas. É que o local criado em 2006 não vai mais atender os animais de forma permanente. A medida foi tomada após o fim de de um convênio entre o Naturatins e a Polícia Militar Ambiental, que administra a unidade.

(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

No centro há veados, araras, macacos, periquitos, jabutis, gavião e onça que estão em tratamento. Alguns estão no local desde quando o centro foi criado e não podem voltar mais à natureza. A transferência para o Centro de Fauna de Palmas deve começar nesse mês.

Segundo o Estado, a mudança é necessária porque o centro em Palmas tem uma melhor estrutura para atender os animais silvestres que são resgatados.

Para a veterinária Geneildes de Jesus, a mudança não é positiva. “Nós recebemos diversos animais de regiões circunvizinhas e aqui os animais são bem tratados. Outra coisa, se o Cetas for desativado em Araguaína, esses animais devem ser transportados de forma correta, principalmente nas horas mais frias do dia para que eles tenham um conforto”.

O Cetas de Araguaína tem 15 recintos construídos através de doações. O centro é referência no tratamento dos animais. Uma pequena parte dos serviços vai continuar sendo feita. “Aqui só será um centro de emergência para a Polícia Ambiental continuar recebendo os animais, mas logo que eles forem estabilizados ou necessitarem de algum atendimento, eles vão ser encaminhados para Palmas”, explicou a coordenadora do Cetas, sargento Caroline Duks.

(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O Naturatins informou que o Cetas de Araguaína não será desativado e que, após avaliação, o órgão e a PM decidiram que alguns animais que precisam de tratamento mais específico serão deslocados para Palmas. Os animais que estejam em condições de reintegração à natureza serão encaminhados para o processo de readaptação e posterior soltura.

O presidente do Naturatins, Marcelo Falcão Soares, destacou que o funcionamento do centro será mantido e continuará a receber os animais provenientes do resgate em operações de fiscalização, acidentados ou de entregas voluntárias, até que possa ser construída uma nova estrutura.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>