• Home
  • Companhia aérea russa proíbe o transporte de macacos para laboratórios

Companhia aérea russa proíbe o transporte de macacos para laboratórios

0 comments

Depois de uma campanha da organização em defesa dos animais People for the Ethical Treatment of Animals (PETA), a companhia aérea russa AirBridgeCargo anunciou que deixará de transportar macacos para laboratórios. Ativistas trabalharam em conjunto com apoiadores do grupo para bombardear a companhia aérea com “milhares de telefonemas e dezenas de milhares de e-mails” nas últimas duas semanas.

Reprodução | Plant Based News

Segundo a PETA, a AirBridgeCargo importou macacos da China para os EUA por meio do Aeroporto Internacional de O’Hare, em Chicago. A organização diz ainda que a campanha se tornou necessária depois que eles receberam uma denúncia de que a companhia estaria considerando expandir essa prática para o Aeroporto Internacional de Los Angeles (LAX).

Foi duas semanas depois da pressão feita na empresa que ela anunciou que havia cancelado qualquer plano de começar a transportar macacos pelo LAX – ou qualquer outro aeroporto do mundo. A AirBridgeCargo implementou uma política formal que proíbe o transporte do animal em toda a frota da empresa.

A vice-presidente sênior de Investigações Laboratoriais da PETA, Kathy Guillermo, disse em entrevista ao portal Plant Based News, que “a decisão da AirBridgeCargo tornará ainda mais difícil para os laboratórios obterem macacos para confinarem em gaiolas, infectarem com doenças, forçarem produtos químicos e realizarem cirurgias invasivas”.

A Air France é agora a única grande companhia aérea continua transportando os primatas para serem mortos em laboratórios, “e a PETA continuará pressionando a empresa para acabar de vez com essa prática cruel”, ela finaliza.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>