• Home
  • Funcionários de fazenda de laticínios são presos após torturar vacas

Funcionários de fazenda de laticínios são presos após torturar vacas

0 comments

Juan Carrasco, 35, e Juan Carlos Hernandez Camacho, 44, empregados de uma grande fazenda de laticínios, foram presos em 21 de maio e acusados ​​de crueldade contra animais, em Okeechobee, Flórida.

A prisão ocorreu após a organização Animal Recovery Mission divulgar um vídeo contendo explícitos maus-tratos aos animais da fazenda Larson Dairy Farm.

Autoridades da Flórida prenderam os dois homens como parte de uma investigação da fazenda Larson Dairy.

O local foi investigado em novembro, quando um grupo de defesa dos direitos animais, o Animal Recovery Mission (ARM) divulgou imagens secretas de vacas sendo chutadas e espancadas na fazenda.

A organização tinha uma pessoa trabalhando disfarçado na fazenda em agosto, filmando funcionários chutando vacas e atingindo-os com hastes de metal. A polícia local lançou uma investigação após o lançamento do vídeo. Outro trabalhador da fazenda, Helias Cruz, de 50 anos, foi preso em novembro acusado de golpear uma vaca.

“A violência de Larson Dairy em relação aos animais é perturbadora e horrível. Me entristece saber que essas vacas ainda estão nas mãos de tais agressores ”, disse o fundador da ARM, Richard Couto, em um comunicado.

“Como vamos provar nas próximas semanas, a infeliz realidade é que as práticas abusivas que encontramos em Larson são uma praga em grande parte da indústria de laticínios. Estamos empenhados em garantir que os responsáveis ​​sejam levados à justiça ”.

“Supervisores de lácteos e ordenhadores batem, apunhalam e atormentam vacas leiteiras com vergalhões de aço”, diz o narrador no vídeo. As hastes de metal afiadas perfuram e penetram os corpos das vacas. Mantidas escondidas dos passeios e visitas ao laticínio, as vacas são brutalizadas.

Em uma declaração em novembro, o proprietário Jacob Larson disse que um funcionário visto no vídeo foi demitido, acrescentando que “o uso incomum da força é simplesmente inaceitável em nossos animais ou em qualquer outra fazenda”.

“Temos protocolos rígidos envolvendo cuidados com os animais e, claramente, o comportamento mostrado neste vídeo vai contra tudo o que defendemos e não será tolerado”, disse Larson.

fazenda de laticínios é centro de escândalo envolvendo maus tratos animais
Centenas de casos de maus tratos animais são expostos todos os anos através de filmagens escondidas. Foto: Mercy For Animals

“O funcionário envolvido e apresentado no vídeo foi desligado da empresa. Outras ações corretivas serão tomadas, se necessário, à medida que continuarmos analisando o vídeo e realizando uma investigação na fazenda”.

O vídeo mostra um trabalhador batendo na cabeça de uma vaca com uma vareta de aço. Também mostra vários trabalhadores chutando, espancando e esfaqueando vacas para forçá-los a espaços apertados. Além de imagens angustiantes de bezerros recém-nascidos do sexo feminino mantidos em pequenas e inadequados espaços. Um bezerro ferido era incapaz de ficar de pé e ficava deitado em suas próprias fezes.

Larson, cuja família está no negócio de laticínios desde 1947 e no Condado de Okeechobee desde 1971, questionou as táticas do grupo de defesa dos direitos dos animais.

“Estamos igualmente preocupados com a maneira pela qual este vídeo foi trazido à nossa atenção”, disse Larson. “Se o funcionário” disfarçado “nos trouxesse à nossa atenção quando ocorreu, talvez tenhamos conseguido preveni-lo antes.”

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>