• Home
  • Orangotango aprisionado em zoo tem sua vida ameaçada pela obesidade

Orangotango aprisionado em zoo tem sua vida ameaçada pela obesidade

0 comments

Em fevereiro deste ano, o fotógrafo de vida selvagem Aaron Gekoski visitou o Safari World, um zoológico popular na Tailândia. Ele tinha a intenção de documentar as condições de vida dos animais residentes, mas se surpreendeu ao encontrar um orangotango muito acima do peso.

Um orangotango sozinho e obeso em cativeiro
O animal está muito acima de seu peso natural e sua saúde corre risco. Foto: Aaron Gekoski

“Eu vi muitos orangotangos selvagens e nunca testemunhei uma situação como esta”, disse Gekoski. “Dado o quão ativos eles são na natureza, é altamente improvável que eles se tornem tão obesos.”

Devido ao tédio e falta de estímulos, o animal estendia as mãos para todos visitantes em busca de migalhas, apesar de não estar passando fome.

Contudo, a comida oferecida pelo estabelecimento também auxiliou na deterioração da saúde do orangotango. Tom Taylor, diretor-assistente da Wildlife Friends Foundation Tailândia (WFFT), um grupo que resgata animais do cativeiro e traficantes na Tailândia, tem certeza de que ele está sendo – super – alimentado com os alimentos errados.

“O orangotango em questão provavelmente foi alimentado com uma dieta muito ruim ao longo dos anos em cativeiro”, disse Taylor. Ele também tem sido mantido em uma gaiola com vários outros animais, desconsiderando o fato de que os machos da espécie tendem a ser animais solitários. Dessa forma, mantê-los nessas condições agravam ainda mais o estresse a que são expostos nesse terrível estabelecimento.

Infelizmente, este orangotango obeso é apenas um dos muitos animais que estão sofrendo no Safari World. A maioria dos outros animais do zoológico, incluindo tigres, elefantes, girafas, rinocerontes e golfinhos, vive em “habitats apertados, superlotados e inadequados”, segundo Taylor.

O zoológico também promove “shows” absurdos, onde os animais são forçados a se comportarem de maneiras que não são naturais para eles – golfinhos têm que pular através dos anéis; os elefantes são obrigados a fazer truques de circo e pintar quadros; e os filhotes de tigres precisam tomar garrafas de leite dos visitantes.

Elefante é obrigado por treinador a pintar um quadro em zoológico na Tailândia.
Animais sofrem diversas torturas para que realizem apresentações cruéis para o entretenimento de turistas desavisados. Foto: Aaron Gekoski

Alguns orangotangos do Safari World são forçados a “brigar” uns com os outros em um ringue de boxe em uma apresentação que Lis Key, da International Animal Rescue (IAR), chamou de “repugnante”.

Dois macacos são obrigados a lutarem boxe.
Foto: Aaron Gekoski

Os visitantes também são autorizados a tirar selfies com muitos dos animais, incluindo os orangotangos, golfinhos e girafas, configurando um caso absurdo de abuso animal.

Infelizmente, o Safari World não é o único local na Tailândia que maltrata seus animais, se aproveitando de turistas desavisados que não sabem das crueldades envolvidas.

O Zoológico de Pata, outra instalação de Bangcoc, mantém os animais em pequenas gaiolas escuras no telhado de um shopping center. No Phuket Safari Eco +, um safári à beira da estrada na ilha turística de Phuket, macacos acorrentados são forçados a fazer shows, andar de bicicleta e levantar pesos, enquanto elefantes são utilizados para carregar visitantes para passeios nas costas.

Para treinar os animais a se comportarem dessa maneira, eles são submetidos a rotinas de treinamento cruéis e abusivas. “Não visite essas atrações”, disse Taylor. “Ao visitar esses lugares, você está contribuindo para a crueldade de todos os animais alojados ali. Avise o máximo de conhecidos sobre esses lugares e como os animais são tratados. ”

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>