• Home
  • Inverno demanda cuidados especiais aos cachorros e gatos

Inverno demanda cuidados especiais aos cachorros e gatos

0 comments

O inverno é uma época do ano em que é necessário ter cuidados especiais com os animais.

Dentre as questões as quais os tutores devem estar atentos está a temperatura da água na hora do banho. Seja em casa ou em uma pet shop que ofereça serviços de banho e tosa, é importante que a água esteja morna e o ambiente aquecido. Ao retirar o animal do estabelecimento, o tutor deve vesti-lo com uma roupa e cobri-lo com um cobertor ou manta para impedir que ele sofra com a mudança brusca de temperatura.

(Foto: depositphotos)

As baixas temperaturas também demandam mais cuidado na escolha do shampoo utilizado para dar banho nos animais, isso porque o frio resseca a pele deles. “Desenvolvemos produtos específicos para o tipo de pelagem dos animais e as fórmulas são livres de parabenos e óleos minerais, ajudando a manter a pele e a pelagem mais hidratadas. Além disso, todos os shampoos contêm um ativo neutralizador de odores, que faz com que o banho ‘dure mais tempo’, ajudando a reduzir a frequência das lavagens”, explica a farmacêutica Sandra Schuster, da empresa docg, que comercializa produtos para animais. O banho seco, feito por meio de pó ou spray, também é uma opção.

A tosa, nesse período, deve manter os pelos mais altos, sendo o mais recomendado optar apenas pela tosa higiênica.

É necessário, também, estimular o consumo de água, já que durante o frio é comum que os animais ingiram o líquido em menor quantidade, o que pode causar problemas de saúde, especialmente nos gatos, que têm tendência a doenças renais. Uma forma de realizar esse estímulo é distribuir diversos potes de água pela casa, utilizar fontes e oferecer alimentos úmidos, como sachês.

No momento do passeio, é importante evitar horários mais frios e, para animais que se adaptam ao acessório, utilizar sapatinhos para proteger a pele das patas das baixas temperaturas, especialmente durante geadas. O uso de hidratantes, como o fabricado pela docg especialmente para animais, também é bem-vindo, não só nas patas, mas nos focinhos.

A mudança de hábitos dos animais durante o frio não se restringe à redução no consumo de água, mas também na diminuição da prática de exercícios físicos, já que eles ficam menos ativos. Por isso, é necessário que os tutores estimulem os animais, uma vez que os exercícios são aliados de uma vida saudável, evitam o ganho de peso, que pode acarretar doenças, e auxiliam no controle da temperatura corporal. As informações são do site Jornal Dia Dia.

As roupas também ajudam na proteção aos animais, já que elas colaboram para manter o calor dos corpos deles. “É importante tirar a roupa do animal e escovar os pelos todos os dias para que não embolem e causem desconforto ou, até mesmo, a proliferação de fungos”, alerta a médica veterinária Djeniffer Navroski. “O ideal é trocar a roupa a cada dois dias, para evitar o acúmulo de sujeira e umidade”, complementa.

Além das roupas, as camas, casinhas e cobertores também ajudam a manter os animais aquecidos. No caso dos gatos, é interessante adquirir uma cama no formato iglu, que é mais atraente para eles. O tutor pode ainda colocar tapetes ou cobertores embaixo da cama, seja aquela que vai ao chão ou a elevada. É essencial também que os animais não tenham permissão para sair diretamente para áreas externas em dias frios, devido ao choque térmico. E no caso dos animais que vivem em quintais, o ideal é colocar a casinha, com cobertores dentro, em área coberta.

Caso os tutores optem por utilizar aquecedores no ambiente onde o animal fica, é necessário ter também umidificadores de ar e não permitir que os animais se aproximem dos equipamentos, para evitar acidentes.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>