• Home
  • Porto Velho (RO) firma parcerias para combater maus-tratos a animais

Porto Velho (RO) firma parcerias para combater maus-tratos a animais

0 comments

A primeira-dama do Município de Porto Velho (RO), Ieda Chaves, em conjunto com a Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), lançou um programa para fomento à proteção animal no município de Porto Velho.

(Foto: Divulgação / Imagem Ilustrativa)

O objetivo inicial, segundo Ieda Chaves, é que mil animais, entre cães e gatos, que estão em abrigos, e também nas ruas, sejam monitorados e castrados pelo programa de proteção, que será desenvolvido em parceria com Organizações Não Governamentais (ONG’s), Polícia Civil (por meio do 197), Polícia Militar Ambiental, Faculdade Fimca e demais secretarias do Município.

O titular da Secretaria de Meio Ambiente, Robson Damasceno, afirmou que o trabalho de captura dos animais para cuidados veterinários, alimentação e possível castração já iniciou por meio dos parceiros. Ele esclareceu que, inicialmente, as castrações contemplam apenas os animais que estão nos abrigos voluntários.

“Essas organizações fazem a captura dos animais, cuidam deles, os levam para castração e, em muitos casos, disponibilizam o animal para adoção”, completou o secretário.

Uma das principais parceiras da Sema no resgate e cuidado dos animais é a ONG ‘Amigos de Patas’. Essa entidade, de acordo com a coordenadora provisória de proteção animal da Sema, Cristiane Patrícia Hurtado, foi considerada, em 2014, de utilidade pública devido ao resgate de animais que fez durante a enchente histórica do Madeira. “Só essa ONG tem cerca de 300 animais sob seus cuidados, com uma unidade no centro e outra no bairro Planalto”, declarou.

Colaboradores

De acordo com Robson Damasceno, a administração municipal publicou portaria atribuindo a algumas secretarias o papel de colaborador no cuidado e proteção dos animais e controle de zoonoses.

“A Semasf, por exemplo, através do cadastro do Bolsa Família, tem a função de aferir a média dos cães e gatos que vivem com as famílias de baixa renda. A Semtran comunica casos de atropelamento e de maus-tratos nas ruas. A Semusa cadastra o número de animais nas residências visitada pelos técnicos, e ainda controla o Centro de Zoonoses. Já a Semusb retira os cães e gatos mortos nas ruas, levando-os para o incinerador”, explicou Robson, frisando que em caso de animais mortos no período de 24 horas, a Semusa também ajudará verificando qual a causa do óbito.

“Estamos também finalizando um convênio com o hospital veterinário da Fimca, que além da compensação referente a mil castrações de cães e gatos, fará atendimentos emergenciais a animais acidentados. São cerca de 9 castrações por semana”, acrescentou o secretário.

Ainda neste ano a Sema deve ser contemplada com recursos para a construção de um abrigo para animais, com capacidade para 600 cães e gatos. “Já temos o terreno para a construção do prédio. O local fica localizado na Avenida Guaporé, nas imediações do Cemetron, na área Norte da capital, onde também deve ser construído um hospital municipal veterinário”, salientou Cristiane Patrícia.

Na próxima terça-feira (8), a secretaria realizará palestra na Fimca para as pessoas que atuam nos grupos de cuidadores de animais e estudantes de veterinária. “A palestra é para orientar sobre os cuidados e combate aos maus-tratos de animais”, explicou Cristiane Patrícia, acrescentando que esse trabalho de educação também é feito nas escolas públicas.

Fonte: News Rondônia

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>