• Home
  • Produtores de leite mentem sobre legislação referente à rotulagem de alimentos vegetais

Produtores de leite mentem sobre legislação referente à rotulagem de alimentos vegetais

0 comments

Na última semana, a Federação Nacional dos Produtores de Leite (NMPF, na sigla em inglês) alegou erroneamente que um parágrafo do texto contido no projeto de lei orçamentária, recentemente assinado, seria uma vitória para as empresas de laticínios.

Foto: VegNews

A NMPF divulgou um comunicado de imprensa intitulado “Projeto de lei orçamentária do Congresso inclui termos da Lei do Orgulho Lácteo em uma vitória para os padrões de rotulagem do leite” afirmando que o Congresso havia aprovado uma linguagem que proibiria as empresas de alimentos vegetais de usar termos como “leite”, “queijo” e “iogurte” na rotulagem de seus produtos.

De acordo com a VegNews, a linguagem à qual a NMPF se referia estava contida em uma subseção inexequível do projeto de lei que foi elaborado em 2017 e que se refere ao desenvolvimento de padrões de identidade para termos referentes a laticínios pela Federal Drug Association- FDA (Associação Federal de Drogas, em tradução literal).

“O texto referido não é obrigatório, mas, mesmo que isso fosse aplicável, não muda nada. A FDA seria responsável por desenvolver padrões de identidade para termos lácteos? Eles fizeram isso há décadas. Caso seja totalmente implementada, essa disposição não terá efeito algum”, disse Jessica Almy, diretora de políticas da The Good Food Institute, empresa que promove alimentos sustentáveis.

A lei do Orgulho ao Láteo foi introduzida em 2016 por um grupo de congressistas representantes dos estados produtores de laticínios, em um esforço para eliminar a concorrência das empresas que oferecem alimentos de origem vegetal. “A lei do Orgulho Lácteo está perdendo forças e os consumidores estão optando por alternativas mais conscientes, comprando cada vez mais leite à base de vegetais e menos leite de vaca. No entanto, o NMPF está usando uma passagem do projeto de lei orçamentário para se vangloriar de um texto do verão passado”, disse Almy.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>