• Home
  • Laudo aponta que cães foram mortos de forma violenta em Igaracy (PB)

Laudo aponta que cães foram mortos de forma violenta em Igaracy (PB)

0 comments

Um laudo pericial emitido pelo Instituto de Polícia Civil (IPC) de Patos, na Paraíba, apontou que a morte dos cerca de 30 cães em Igaracy (PB) foi feita de forma violenta, através de lesões traumáticas. O resultado do laudo, entregue à Polícia Civil, contraria a versão apresentada por José Carlos Maia, na época secretário de Saúde da cidade, responsável por ter ordenado a matança dos cachorros. Ele havia alegado que os cães tinham sido sacrificados.

Cachorros foram covardemente mortos (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

“O que a gente pode focar nesse laudo é a abundância das manchas de sangue que havia no local, comprovando a existência de traumas nesses animais, indo de encontro ao que se espera do cumprimento dos protocolos regulamentares de eutanásia em animal”, explicou a perita Michelle Nóbrega, responsável pelo laudo.

Instrumentos mecânicos, como materiais cortantes, teriam ocasionado as lesões e levado os cães à morte, segundo a perita. Entretanto, não é possível precisar quais materiais foram utilizados porque o local do crime foi violado, prejudicando as investigações, explica Michelle. De acordo com a especialista, a quantidade de sangue encontrado impede que as mortes tenham sido provocadas por medicamentos injetáveis durante procedimento de sacrifício.

A perícia foi realizada no local imediato, um galpão, e também em um lugar relacionado, que era o lixão do município, onde mais de 14 cachorros teriam sido enterrados em uma vala. As informações são do portal G1.

Entenda o caso

Mais de 30 cachorros foram covardemente mortos por determinação da Secretaria Municipal de Saúde de Igaracy. O caso ganhou grande repercussão após ser denunciado por moradores e é investigado pela Polícia Civil, pelo Ministério Público da Paraíba e (MPPB) pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba (CRMV-PB).

O secretário de Saúde que ordenou a matança, José Carlos Maia, foi exonerado do cargo e afastado da função de médico veterinário pelo prefeito José Carneiro Almeida da Silva após recomendação do Ministério Público da Paraíba.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>