• Home
  • Cão que “roubou” livro ganha lar temporário em Novo Hamburgo (RS)

Cão que “roubou” livro ganha lar temporário em Novo Hamburgo (RS)

0 comments

Foto: Fátima Ferreira

O cãozinho Kustelinha, que ficou conhecido em todo o Brasil após a postagem de um vídeo que o mostra “roubando” um livro em uma livraria de Novo Hamburgo, a 43 km de Porto Alegre (RS), está perto do seu tão sonhado final feliz: ele ganhou um lar temporário e em breve será disponibilizado para adoção responsável.

As imagens que viralizaram esta semana foram registradas dentro da universidade Feevale e mostram o cãozinho pegando um exemplar do livro “Dias de Abandono”, da escritora Elena Ferrante, com a boca e o carregando para fora do estabelecimento.

Muito magrinho, ele foi resgatado por duas amigas que são sensíveis à causa animal, tomou banho e passará por avaliação veterinária. Elas afirmam que Kustelinha já vive no campus desde o ano passado. O cãozinho será castrado e logo estará em busca de um lar definitivo.

Após a repercussão do caso do cachorrinho nas redes sociais e sites de notícias, a universidade Feevale emitiu uma nota falando sombre a presença de cães no interior do campus. Leia abaixo na íntegra:

“Os cães têm sido uma realidade no Campus II já há algum tempo. Vítimas do abandono, eles encontram na Feevale a acolhida dos estudantes que muitas vezes os alimentam e dão carinho. Com isso, eles são muito tranquilos e já estão habituados a circular por todos os espaços do Campus, sem cerimônia. A Universidade Feevale acredita que o Campus não é o local adequado para os cães permanecerem, por isso vem incentivando a adoção de animais, por meio da promoção de eventos e parcerias com ONGs. Atualmente, está em tramitação no Ministério da Educação (MEC) o projeto de implantação do curso de Medicina Veterinária na Instituição. Tão logo seja dado o aval, será construído um Hospital Escola Veterinário, com um investimento de cerca de R$ 22,5 milhões, onde haverá atendimento de animais (castração, exames hematológicos e tratamento clínico e cirúrgico), incluindo os que transitam pelo Campus, evitando assim a superpopulação e a transmissão de doenças que, sem o cuidado adequado, podem vir a ocorrer”.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>