• Home
  • DF: encontro discute veganismo e problemas hídricos mundiais

DF: encontro discute veganismo e problemas hídricos mundiais

0 comments

Divulgação

A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) e a Frente de Ações pela Libertação Animal (FALA) juntaram-se para uma palestra sobre como o veganismo serve de solução para grandes problemas hídricos mundiais. Como resposta ao 8º Fórum Mundial da Água (dias 18-23 de março, no gigantesco Centro de Convenções Ulysses Guimarães de Brasília), propõe-se uma discussão honesta sobre o verdadeiro ladrão da água: o hábito de consumir produtos animais. A palestra, inserida em programação e horários pendentes, ocorrerá como parte do Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA), dias 17 a 22 de março, na UnB e no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade (Sarah Kubitschek). Mais informações sobre o Fórum Alternativo no site , e sobre o 8º Fórum Mundial.

O 8º Fórum servirá como plataforma de discussão para os grandes problemas mundiais relacionados à água. Alguns dos representantes do Grupo Focal de Sustentabilidade incluem: Coca-Cola Brasil, a engarrafadora da Coca-Cola FEMSA, o ministro francês do Meio Ambiente e a empresa química BRASKEM. Chefes de empresas multinacionais, pesquisadores, presidentes e diversos agentes políticos (inclusive cidadãos sem vínculos) juntam-se, portanto, com o propósito de responder: como podemos utilizar melhor a água (doce) já tão escassa no planeta?

Como de praxe, discutem-se métodos “inovadores” de reaproveitamento da água, saneamento básico, financiamento, projetos, planejamento para crises hídricas e outros temas que, para a maioria da população, propõe a mesma solução: fechar bem a torneira, tomar banhos curtos e gastar menos água de modo geral.

Mesmo palestras na categoria Sustentabilidade, que propõem “soluções verdes”, enfocam em gestão participativa, proteção da biodiversidade, águas fronteiriças e gestão de saúde sem mencionar a grande causa da escassez de água: o consumo de alimentos de origem animal, especialmente os de origem bovina.

Em protesto ao grande elefante branco sobre qual todos os especialistas silenciam, a FALA pretende também organizar manifestações no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, nos dias de abertura (18 de março) e de encerramento (23 de março), com convite aberto a todos aqueles que sabem que devemos parar de consumir produtos de origem animal para garantir a sobrevivência neste planeta.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>