• Home
  • 73% dos peixes de zonas remotas do Oceano Atlântico ingerem microplásticos

73% dos peixes de zonas remotas do Oceano Atlântico ingerem microplásticos

0 comments

Uma pesquisa publicada na revista científica Frontiers in Marine Science concluiu que 73% dos peixes que habitam zonas remotas do Oceano Atlântico ingerem microplásticos. No total, 452 minúsculas partículas plásticas foram encontradas no estômago e intestino de 280 peixes.

Plásticos contaminam meio ambiente e colocam animais marinhos em risco (Foto: Divulgação)

A descoberta se baseia em peixes que vivem em uma região a 1200 quilômetros da costa da província canadense de Terra Nova e Labrador. O estudo foi feito por pesquisadores da Irlanda e do Reino Unido. As informações são da revista Exame.

Alguns desses animais marinhos migram entre as zonas e nadam até as faixas superiores do oceano para se alimentar, contribuindo, assim, para o transporte de carbono e nutrientes para as camadas mais profundas do oceano. Além disso, eles podem também espalhar microplásticos pelo oceano e também contaminar peixes maiores, como o atum e o peixe-espada, por serem presas deles.

Fibras de plástico (Kichigin / Thinkstock / Imagem Ilustrativa)

Os detritos plásticos fazem parte de um problema sério de poluição. Isso porque, no meio ambiente, o plástico se divide em partículas menores – até mesmo em escala nanométrica – e não se decompõe. E mesmo sendo pequenas, tais partículas contém substâncias químicas tóxicas que podem, inclusive, interferir negativamente no sistema endócrino dos animais marinhos.

Os plásticos podem ainda atrair outros poluentes presentes na água, como dioxinas, metais e alguns pesticidas.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>