• Home
  • Guarda flagra cão brincando com capivara às margens de rio

Guarda flagra cão brincando com capivara às margens de rio

0 comments

Cena foi flagrada por guarda civil municipal durante patrulhamento em ciclovia. Crédito: Arquivo pessoal
Cena foi flagrada por guarda civil municipal durante patrulhamento em ciclovia. Crédito: Arquivo pessoal

O registro de um cão brincando com uma capivara às margens do Rio Sorocaba, no Parques das Águas, em Sorocaba (SP), viralizou nas redes sociais nos últimos dias.

O vídeo foi registrado por um guarda civil municipal durante patrulhamento na ciclovia da cidade.

Segundo Ademir de Oliveira Matos, de 38 anos, ele e um parceiro de trabalho passavam pelo local de bicicleta quando pararam para ver a cena inusitada.

“A capivara saiu do rio e o cachorro apareceu correndo perto dela, ficou provocando e ela não pegou por pouco. Na hora pensei em filmar para mostrar para a minha filha. Eles ficaram um bom tempo brincando e aproveitamos para ficar perto e garantir que nenhum dos animais fosse para a avenida”, diz.

As imagens foram publicadas no Facebook pessoal do guarda e repercutidas em páginas de humor na região. Em uma das publicações o vídeo teve mais de 100 mil visualizações.

“Esses dias eu cheguei e minha mulher mostrou o vídeo, ela nem sabia que eu tinha feito. Repercutiu demais”, conta.

Capivaras são vistas com frequência em cidades da região de Sorocaba. Em uma das aparições, uma família de capivaras parou o trânsito em uma avenida de Votorantim, no bairro Rio Acima. Cerca de 20 animais atravessaram a via enfileirados enquanto motoristas e pedestres registraram a cena.

O assunto também foi parar em um filtro do aplicativo Snapchat. Um morador de Votorantim criou a arte aprovada pelos desenvolvedores do aplicativo.

Animal silvestre

A capivara é um mamífero herbívoro nativo da fauna brasileira e um dos maiores roedores do mundo. De acordo com a veterinária Kelly Delgado, alguns cuidados devem ser tomados com o contato entre os animais silvestres e domésticos.

Nesse caso, o roedor pode transmitir uma doença ao cachorro, conhecida como doença do carrapato. “O inseto transmite para o cão por meio da picada e depois de 48 horas os sintomas podem aparecer, no entanto, há situações que podem surgir em até dois meses”, explica.

O tratamento, conforme a doutora, dura em média 28 dias e pode deixar sequelas. “Não é recomendável deixar os animais juntos. O ideal é que quem tem cachorro perto de locais que são o habitat natural de capivaras os mantenham com remédio preventivos contra carrapato”, alerta.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>