• Home
  • Pit bull vítima de maus-tratos brinca pela primeira vez na vida

Pit bull vítima de maus-tratos brinca pela primeira vez na vida

0 comments

Bailey, anteriormente conhecida como Kayseeboo por sua tutora, ganhou uma segunda chance no início deste ano quando seus tutores finalmente perceberam que não poderiam cuidar adequadamente dela.

Foto: Fur Friends in Need

A cadela foi deixada em um abrigo e depois foi acolhida pela Fur Friends in Need, uma organização de resgate de animais em Nova Jersey, nos Estados Unidos.

Seus salvadores lhe ensinaram a brincar pela primeira vez em sua vida. Millie Acosta, sua tutora adotiva, deu a Bailey sua primeira cama de cachorro.

Ela levou Bailey a todos os lugares – até a sua aula de ioga, para mostrar como a cadela era doce e ajudá-la a encontrar um lar.

“Você pode fazer qualquer coisa com um cão adotivo!”, afirmou Acosta ao The Dodo.

A vida já estava muito distante do terreno de concreto no qual a pit bull vivia, mas tornou-se muito melhor.

Enquanto Bailey aprendia a amar a vida, um casal próximo, Nicole Greene e seu marido, Jamie, se recuperavam da morte de sua amada cachorra, Ellie.

Foto: Millie Acosta

“Ela era uma mistura de pit bull que adotamos quando éramos voluntários em um abrigo para animais. Os pit bulls possuem uma reputação tão ruim e seu comportamento foi tão maravilhoso que sabíamos que ela deveria ser nossa. Ela mudou muitas vidas e opiniões das pessoas sobre pit bulls”, disse Greene.

Depois que Ellie faleceu, Greene, seu marido e seu outro cachorro, Charlie, sofreram muito. Depois, começaram a pensar em adotar outro cachorro resgatado.

Eles procuraram bastante e finalmente encontraram a pit bull preta de cinco anos que foi negligenciada por toda a vida.

“Quando a conhecemos, ambos ficamos instantaneamente apaixonados por sua personalidade e seus beijos. Ela é tão doce e carinhosa apesar do que passou. Jamie e eu soubemos que ela deveria fazer parte de nossa família”, disse Greene.

A Fur Friends in Need realiza visitas domiciliares para garantir que os adotantes sejam os melhores para os cães resgatados. “Quando tivemos que aguardar uma semana para a visita domiciliar, foi uma tortura”, contou Greene.

Foto: Millie Acosta

Felizmente, eles não tiveram que esperar muito mais – Greene foi aprovada e Kayseeboo, renomeada Bailey, chegou a tempo de celebrar a temporada de férias com a nova família.

Acosta disse adeus à cadela que ajudou e não poderia estar mais feliz com o lar onde Bailey mora, especialmente porque cães pretos e pit bulls tendem a ser negligenciados ou evitados por adotantes. “Os pit bulls são sempre tão difíceis de adotar. Ela é verdadeiramente incrível”, comentou.

Até agora, Bailey está se adaptando a todos os seus novos brinquedos, fazendo passeios para conhecer o novo bairro e recebendo muitas guloseimas.

“Ela ama dormir exatamente entre Jamie e eu todas as noites até agora”, disse Greene. O casal até providenciou pijamas de Natal para a pit bull.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>