• Home
  • Pit bull desnutrido e acorrentado sob um calor escaldante conhece o amor

Pit bull desnutrido e acorrentado sob um calor escaldante conhece o amor

0 comments

Encontrado acorrentado no calor da cidade de Nova York (EUA) no início do verão, o pit bull de um ano pesava quase 17 quilos quando foi levado para um hospital de animais.

Foto: AMA Animal Rescue

Com quase todos os ossos salientes, Rascal estava tão desnutrido que dificilmente conseguia ficar em pé. Ele tinha feridas causadas por mordidas nas pernas e seus pés e seu rabo estavam manchados urina, presumivelmente porque ele foi mantido em uma caixa durante semanas.

Mesmo assim, ele amava as pessoas. “Mentalmente, ele era muito amigável e confiante desde o início. Porém, fisicamente, foi um caminho muito longo para a recuperação”, afirmou Michele Walsh, diretora de cuidados com animais da AMA Animal Rescue, ao The Dodo.

Como Rascal era muito magro, os ativistas tiveram que alimentá-lo e hidratá-lo várias vezes por dia para evitar sobrecarregar seu sistema digestivo. Com o aumento gradual das porções de alimentos e água, Rascal ficou um pouco mais forte e começou a ganhar peso.

Como ele passou longos períodos de tempo trancado dentro de uma caixa em seu antigo lar, ele também sofria feridas de pressão em todo o corpo. Com o tempo e medicamentos, os ferimentos melhoraram e ele começou a se sentir muito melhor.

Foto: AMA Animal Rescue

“Foi preciso mais de um mês para que o deixássemos saudável o suficiente para entrar em um lar adotivo. Ele era amigável e brincalhão com todos e sabíamos que ele se sairia bem quando finalmente saísse do médico”, acrescentou Walsh.

Quando Rascal estava pronto, Walsh o levou para um lar temporário que era muito experiente em cuidar de cães doentes e que já tinha quatro gatos e cachorros.

“Quando o trouxemos pela primeira vez, ele tinha essa grande cabeça torta e um corpo pequeno. Seu corpo começou a recuperar o atraso – e ele pareceu se transformar completamente nesse belo cão, sociável e saudável. Ele estava indo muito bem”, relatou.

Não demorou muito para Walsh receber uma ligação de um amigo com ótimas notícias: o cão seria adotado por uma mulher chamada Ida Helmers.

Foto: Ida Helmers

Naquela época, o peso de Rascal quase dobrou e ele estava pronto. Helmers acordou às 4h e dirigiu cinco horas para Nova York para levá-lo para casa.

“Meu coração derreteu completamente quando finalmente o vi pessoalmente. Eu o vi no Facebook, na página de um amigo, e senti que que não era minha escolha – eu estava sendo levada a fazer isso. Tudo se encaixou como se realmente fosse destinado”, disse Helmers.

A nova irmã de Rascal, Kasha, uma cadela de sete anos, lhe mostrou todas as dicas e truques para viver ali. Rascal também mora com dois gatinhos resgatados e lhes mostra sua extrema bondade.

Vivendo perto das Montanhas Brancas em New Hampshire (EUA), os cães possuem muito espaço para correr e brincar juntos ao ar livre e, no final do dia, sempre há tempo para relaxar debaixo do sol.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>