• Home
  • Tartarugas congeladas e pássaros afogados: animais são cruelmente mortos para dissecação

Tartarugas congeladas e pássaros afogados: animais são cruelmente mortos para dissecação

0 comments

Algumas das atrocidades encontradas incluem pombos colocados em caixas e depois afogados em banheiras de água, lagostas injetadas com látex líquido enquanto ainda respiravam, tartarugas totalmente conscientes sendo colocadas em freezers, coelhos vivos forçados a ficar dentro de uma máquina.

Foto: PETA

Mortes lentas e dolorosas

Os pombos chegaram vivos à Bio Corporation, dentro de caixas de plástico. Os funcionários os mergulharam em banheiras de água, afogando os pássaros e um trabalhador admitiu que eles morreram lentamente.

Segundo a PETA, a American Veterinary Medical Association (AVMA) considera a morte por afogamento inaceitável. Um veterinário que assistiu a filmagem da organização comentou que o método provoca dor e angústia prolongadas nos animais durante 10 minutos.

Eles entravam em pânico, hiperventilavam e lutavam para manter a cabeça acima da água. Os pombos respiravam até seus pulmões ficarem repletos de água resultando em vômitos, em espasmos agonizantes nas vias aéreas e, finalmente, na perda de consciência, parada cardíaca e morte.

Tartarugas congeladas

Já as tartarugas foram enviadas congeladas para a Bio Corporation, mas os funcionários – incluindo um supervisor – disseram que os animais às vezes “voltam à vida”.  A equipe disse que elas estavam completamente conscientes quando foram colocadas novamente em um freezer.

Um veterinário explicou que as tartarugas tiveram hipotermia, dor e sofrimento prolongado. Clifford Warwick, um dos herpetólogos mais conhecidos no mundo, afirmou:  “A hipotermia induzida ou o congelamento como método de matar répteis (incluindo tartarugas) sem dessensibilização completa prévia e inconsciência (por exemplo, anestesia) foi especificamente declarada desumana e inaceitável”

Lagostas vivas foram enviadas para empresa dentro de caixas sem orifícios para a entrada de ar. Após chegarem ao local, elas foram injetadas (enquanto estavam totalmente conscientes) com látex líquido.

Um trabalhador admitiu que o método também causava a morte lenta dos animais. Um veterinário apontou que a lagosta “provavelmente experimentou dor e sofrimento prolongados como resultado da falta de oxigênio em tecidos, asfixia e trauma celular e morte”.

A assombrosa imagem das vidas perdidas

Foto: PETA

Na indústria da dissecação, gatos mortos são comprados de abrigos por apenas alguns dólares. Alguns dos animais adquiridos pela Bio Corporation usavam coleiras quando chegaram. A equipe exibiu as coleiras em uma demonstração mórbida de tudo o que restava dos animais que poderiam ser membros queridos de famílias.

Um trabalhador afirmou ter ciência da morbidez, mas que eles consideravam “engraçado”. Outro chamou o ato de “tradição” e disse que era “um pouco” aterrorizante. A lista de atrocidades cometidas pela indústria de dissecações é longa. Na Bio Corporation, coelhos vivos foram colocados em “uma máquina”, informou um membro da equipe.

Investigações anteriores realizadas pela PETA em empresas de fornecimento biológico revelaram outros atos de crueldade, como o afogamento de coelhos e o embalsamamento de gatos ainda vivos. A cada ano, milhões de sapos são sequestrados de seus habitats naturais para dissecação e experimentação.

As empresas de fornecimento de dissecção, como a Bio Corporation, também vendem fetos de porcos (comprados em matadouros onde provavelmente suas mães morreram), olhos de ovelha, testículos de touro, cobras, tubarões e outros animais.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>