• Home
  • Estados norte-americanos se juntam a 20 países para eliminar o uso de carvão

Estados norte-americanos se juntam a 20 países para eliminar o uso de carvão

0 comments

 

Foto: Reprodução, The News Nigeria

Os estados de Oregon e Washington juntaram-se uma nova aliança global para eliminar o carvão e adotar fontes de energia mais limpas para evitar mudanças climáticas perigosas e permanecer abaixo do aumento de temperatura de 2 °C estabelecido pelo Acordo Climático de Paris há dois anos.

A Powering Past Coal Alliance possui mais de 20 países, incluindo Angola, Áustria, Bélgica, Grã-Bretanha, Canadá, Costa Rica, Dinamarca, El Salvador, Fiji, Finlândia, França, Itália, Luxemburgo, Ilhas Marshall , México, Holanda, Nova Zelândia, Niue, Portugal e Suíça, segundo a Reuters.

Os maiores usuários de carvão do mundo – China, Índia, Estados Unidos, Alemanha e Rússia – não se juntaram ao novo pacto, informou o Ecowatch.

Os membros da nova aliança adotarão ações que incluem a definição de metas para a eliminação de carvão e a proibição de novos investimentos em instalações elétricas alimentadas a carvão em suas jurisdições ou no exterior.

Os estados norte-maericanos já fizeram esforços para eliminar o carvão. Em 2016, Oregon aprovou a Lei da Eletricidade Limpa e da Transição do Carvão e, em 2014, o governador de Washington, Jay Inslee, assinou uma ordem executiva para diminuir e, eventualmente, eliminar o uso da energia elétrica produzida pelo carvão.

“Reduzir o consumo global de carvão deve ser uma prioridade vital e urgente para todos os países e estados. O carvão é a maneira mais imunda e poluente de gerar eletricidade”, declarou Claire Perry, ministra britânica da da indústria e da mudança climática.

“A Powering Past Coal Alliance informará ao mundo que o período do carvão acabou. O Reino Unido está empenhado em eliminar completamente a geração de energia a carvão até 2025 e esperamos inspirar outros a seguirem o exemplo”, acrescentou.

O plano é que aliança tenha 50 ou mais membros até as negociações climáticas do próximo ano na Polônia.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>