• Home
  • Gatinho órfão se recusa a sair do lado da irmã doente

Gatinho órfão se recusa a sair do lado da irmã doente

0 comments

Apesar das tentativas de abrigo para ajudá-la, a perna da gata já estava infectada há muito tempo e, infelizmente, ela morreu uma semana depois que seus filhotes nasceram.

Foto: Friendswood Animal Control

Depois do falecimento, Martin e Purrla ficaram incrivelmente próximos. Como tudo o que eles tinham era um ao outro, eles se recusaram a se separar, mesmo que fosse apenas por um segundo.

“Os gatinhos estão mais próximos do que átomos em um pedaço de aço”, frisou Troy, voluntário do Friendswood Animal Control, ao The Dodo.

“Eles vão a todos os lugares quando os deixamos se exercitar / brincar. Se você vir um, o outro está por perto. Temos uma regra. Quando um é retirado da gaiola, o outro também é. Se não, o gatinho deixado faz o máximo para tentar escapar enquanto seu coração chora”, contou.

Quando ocorreu o furacão Harvey, o abrigo começou a ter alguns problemas com o ar condicionado central e estava muito frio na sala dos gatos. A pequena Purrla ficou resfriada por dois dias como resultado e, enquanto estava doente, Martin se recusou a sair de seu lado até mesmo para se alimentar.

Gatos são acariciados
Foto: Friendswood Animal Control

“Após uma reflexão, agora acredito que Martin sabia exatamente o que estava errado com Purrla. Ela estava muito fria. Todos os dias, ele estava sentado em cima dela. Sem mordidas, sem luta livre, sem torção na orelha. Ele nem sequer se levantava para comer. Tivemos que alimentá-lo de colher por que ele não se levantava para tomar água”, explicou Troy.

Todos ficaram chocados quando Martin silvou porque normalmente ele é o gatinho mais amigável e eles sabiam que tinha que ser porque ele estava protegendo a irmã doente. Martin sabia que ela não estava se sentindo bem e estava determinado a protegê-la até que se sentisse melhor, não importa o que fosse preciso.

Felizmente, Purrla teve uma recuperação rápida e completa, e, em pouco tempo, ela e Martin voltaram a brincar e a abraçar todos ao seu redor, especialmente eles mesmos. Eles se amam muito e nunca terão que ficar separados. Loco após a melhora de Purrla, ambos foram adotados por um lar amoroso.

Os gatinhos podem ter tido um duro início de vida, mas agora encontraram uma nova família e, enquanto tiverem um ao outro,  sempre serão felizes.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>