• Home
  • Cão resgatado conforta gatinha abandonada que perdeu sua família

Cão resgatado conforta gatinha abandonada que perdeu sua família

Cão e gatinha

0 comments

Barney ainda era um filhote quando seus tutores decidiram que não podiam cuidar dele e o levaram para o Battersea Dogs & Cats Home, no Reino Unido. Foi lá que o cão conheceu a enfermeira da clínica, Rachel Ab’dee, e ambos perceberam instantaneamente que Barney seria adotado por ela.

Cão e gatinha
Foto: Battersea Dogs & Cats Home

Ab’dee gostava de labradores e de sua natureza feliz e descontraída, mas queria dar a outras famílias a chance de adotar Barney antes de preencher os documentos.

“Recentemente perdi meu labrador retriever e meu primeiro pensamento ao ver Barney foi: ‘adoraria tê-lo’, mas pensei que ele iria encontrar um lar muito rapidamente. Quando uma semana se passou e Barney ainda estava em canis sem uma casa, eu sabia que era para ser”, contou Ab’dee ao The Dodo.

Apesar de ter encontrado um lar definitivo, Barney continuava indo para o escritório da clínica diariamente com Ab’dee para lhe fazer companhia enquanto ela trabalhava e não demorou muito para ela descobrir que o cão tinha um talento muito especial: Barney era um experiente cuidador assistente de gatinhos.

Cão e gatinha deitados
Foto: Battersea Dogs & Cats Home

Ao longo dos últimos três anos, Barney foi o pai adotivo de nove gatinhos – incluindo uma ninhada de quatro filhotes no último Natal. O arranjo funciona perfeitamente tanto para Ab’dee quanto para Barney. O cão aguarda com expectativa a oportunidade de trabalhar com sua tutora e Ab’dee adora passar o tempo com ele, enquanto ambos desempenham suas importantes funções na clínica.

Embora Barney ame todos os gatinhos, nenhum relacionamento tem sido tão especial quanto o vínculo que ele construiu com a gatinha Ava, de cinco semanas.

Encontrada sozinha em um jardim de Londres (Inglaterra) com apenas alguns dias de vida, o destino parecia escuro para Ava. Ela foi levada para o Battersea e começou a se fortalecer, mas, sem irmãos ou irmãs, ela estava isolada dos outros animais.

Com uma semana de vida, Ava foi apresentada a Barney e a equipe torceu para que ele aceitasse a gatinha solitária. O relacionamento deles evoluiu lentamente. Ab’dee relata: “Naquela idade, era apenas um cheiro suave de Barney e um bom local aquecido para Ava se enrolar e dormir”.

Com o passar do tempo, uma forte ligação se formou, e, agora, um mês depois, os dois são inseparáveis. “Barney adora Ava e não pode esperar para entrar em Battersea todas as manhãs para poder vê-la. Também é ótimo para Ava porque ela não tem uma mãe ou irmãos ou irmãs, então Barney tornou-se seu melhor amigo e parceiro favorito”, disse Ab’dee.

Os dois melhores amigos
Foto: Battersea Dogs & Cats Home

O cão pode não saber disso, mas está desempenhando um papel muito importante na vida de Ava, ampliando os horizontes da frágil gatinha todos os dias.

“Barney está ajudando a aumentar sua confiança e auxiliando a desenvolver seus instintos para brincar. Como ela está acostumada com a companhia de cães também teremos novos lares disponíveis para ela, já que agora poderá viver feliz com outros cães”, explicou Ab’dee.

Ava ainda precisa ser alimentada a cada duas horas, mas, quando crescer o suficiente, terá uma série de voluntários prontos e dispostos a levá-la para casa.

Ao longo de mais três semanas, os dois melhores amigos poderão se aninhar e brincar e a tutora de Barney não poderia estar mais orgulhosa. “É maravilhoso vê-los tão felizes juntos e saber que seus dias mais difíceis ficaram para trás”, concluiu Ab’dee.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>