• Home
  • Bebê babuíno salvo do comércio de animais encontra conforto em mãe adotiva

Bebê babuíno salvo do comércio de animais encontra conforto em mãe adotiva

Babuíno resgatado

0 comments

 

Babuíno resgatado
Foto: Peggy Motsch/Limbe Wildlife Center

Ele foi levado ao Limbe Wildlife Center – que é gerenciado pela Pandrillus Foundation e trabalha com o Ministério das Florestas e  Vida Selvagem dos Camarões para ajudar os animais silvestres na região – onde os especialistas verificaram do que ele mais precisava.

“Embora ele tenha passado pouco tempo em cativeiro e estivesse com uma condição corporal relativamente boa ao chegar, serão necessários procedimentos adequados de reabilitação comportamental antes de podermos apresentá-lo ao grupo”, escreveu o centro de resgate.

Quatro cuidadores treinados interagiram com o babuíno, a quem deram o nome de Kuma. Eles se concentraram em estimular sua curiosidade e sua vontade de brincar para mantê-lo saudável e próximo de seus comportamentos naturais.

“Durante as primeiras sessões de trabalho, [ele] passou a maior parte do tempo dormindo no cuidador. Nessas circunstâncias, damos tempo ao animal para descansar, pois é uma forma de construir uma relação de confiança enquanto o estresse acumulado é liberado”, escreveu o local.

Babuíno dormindo em cuidador
Foto: Peggy Motsch/Limbe Wildlife Center

Em Julho, Kuma já estava mais confiante. Embora ele tivesse menos de um ano e ainda precisasse ser alimentado com mamadeira, ele era curioso e brincalhão em seu recinto, onde estava em quarentena até que fosse seguro o suficiente apresentá-lo aos outros babuínos.

“Nossa equipe de quarentena passa o tempo com ele em sua jaula diversas vezes ao dia para alimentá-lo, brincar e se cuidar como um babuíno adulto faria. Ele ama isso”, completou o centro.

Em Agosto, Kuma estava pronto para conhecer alguém muito especial. Uma fêmea de babuíno adulta chamada Bameta que estava prestes a se tornar sua mãe adotiva.

Primeiro, eles se encontraram  em recintos adjacentes e e seu entusiasmo mútuo tornou-se óbvio. Bameta alcançou a cerca para acariciar e cuidar do bebê babuíno.

Logo, eles foram deixados no mesmo recinto e simplesmente não conseguiam parar de brincar juntos.

Bameta foi gentil, mas firme com Kuma, que é exatamente do que ele precisa nessa fase de seu desenvolvimento, segundo o centro. “Agora, ele está mais perto de Bameta e tem cada vez mais fé nela. Ele sabe que, mesmo dormindo, ela cuidará dele”, disse o local ao The Dodo.

Esta relação entre Kuma e Bameta é a chave para Kuma ser aceito no grupo de babuínos. Conforme esse vínculo se fortalecia, o momento de deixar Kuma conhecer toda sua nova família se aproximava. Depois de apresentar Kuma, colocando-o em um recinto onde os outros animais conseguiam vê-lo, Bameta o levou para conhecer o grupo na área natural do centro de resgate.

“Ela o convidou em várias ocasiões antes de ele finalmente pular no terreno natural. Poucos minutos depois, ele já estava escalando pequenas árvores e forrageando o chão como um bebê babuíno selvagem normal”, observou o centro.

É difícil imaginar como teria sido a vida de Kuma se as autoridades não o tivessem resgatado de traficantes há alguns meses. Felizmente, não há necessidade de pensar nisso. “Ele se tornou imediatamente o querido do grupo”, continuou o centro.

O Limbe Wildlife Center cuida de centenas de animais salvos do comércio da vida selvagem.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>