• Home
  • Floresta Amazônica possui 20% de todas as espécies de fauna do planeta

Floresta Amazônica possui 20% de todas as espécies de fauna do planeta

0 comments

A maior biodiversidade do planeta está concentrada na Floresta Amazônica. Há pouco tempo, eram catalogadas 1.294 espécies de aves, 427 de mamíferos, 378 de répteis, 3 mil espécies de peixes, 400 de anfíbios, mais de 100 mil invertebrados e 40 mil espécies vegetais. Recentemente, o Relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) foi responsável por divulgar a descoberta de 381 novas espécies na floresta. Entre elas, 216 novas plantas, 93 de peixes, 32 de anfíbios, 19 répteis, uma ave, 18 mamíferos e dois mamíferos fósseis.

A Floresta Amazônica se destaca das outras por inúmeros motivos. Sua diversidade está ligada ao clima, ao relevo, à vegetação, ao tamanho (6,7 milhões de hectares), fatores que, somados, dão origem a um ecossistema extenso e múltiplo. Por causa disso, temos muitas espécies que só são encontradas aqui.

Fauna

Aproximadamente 20% de todas as espécies da fauna do planeta estão na Floresta Amazônica. Recentemente, uma nova espécie de ser vivo foi encontrada a cada dois dias. O boto-cor-de-rosa, o galo-da-serra, a tartaruga-mata-mata, o sapinho-de-folhiço, o acará-disco, entre outras espécies, são encontradas somente na fauna Amazônica.

O boto-cor-de-rosa se alimenta de peixes.(Foto: Rudimar Narciso Cipriani/Arquivo pessoal)

Considerado o maior golfinho de água doce do mundo, o boto-cor-de-rosa pode chegar a ter 2,5 metros de comprimento e pesar 160 quilos. Infelizmente, não existe uma contagem atual precisa sobre essa espécie, que entrou em declínio nos últimos anos por causa da caça.

Galo-da-serra (Foto: Rudimar Narciso Cipriani/Arquivo pessoal)

A ave com plumagem colorida e de difícil visualização, o galo-da-serra atrai observadores e admiradores do mundo inteiro.

A tartaruga-mata-mata e sua aparência distinta (Foto: Arquivo TG)

A tartaruga-mata-mata, também de difícil visualização, é uma espécie semiaquática que se parece com uma pedra. Por causa de sua aparência incomum, é caçada à exaustão e comercializada ilegalmente.

As diferentes tonalidades da espécie de sapo (Foto: Dirceu Martins/TG)

O sapinho-de-folhiço é muito pequeno: possui cerca de 20 milímetros, tendo pequenos grânulos esverdeados ao redor da pele, que só são vistos com lupa. A espécie se reproduz durante a estação chuvosa (novembro a maio).

A espécie mede cerca de 15 cm, se destaca pela coloração. (Foto: Aguinaldo Matos/TG)

Os rios amazônicos também são riquíssimos: possuem 85% das espécies de peixes da América do Sul. Foram catalogadas 450 espécies diferentes, somente no Rio Negro, e entre elas está o acará-disco, peixe exclusivo de água doce que não sobrevive em ambientes poluídos.

 

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>