• Home
  • Tamanduá-bandeira pode desaparecer em 20 anos do Cerrado paulista

Tamanduá-bandeira pode desaparecer em 20 anos do Cerrado paulista

Tamanduá-bandeira

0 comments

A alteração do habitat por humanos, os atropelamentos, a caça, as queimadas, o uso de agrotóxicos e os conflitos com cães são as principais razões para o declínio, de acordo com a autora do estudo, a bióloga Alessandra Bertassoni. Segundo ela, caso as queimadas sejam suprimidas, a espécie poderá viver por 30 anos.

Tamanduá-bandeira
FOTO/DIGITAL, Ichiro Guerra

“O Cerrado paulista é extremamente fragmentado e impactos da ação humana aumentam a vulnerabilidade da espécie, elevando o nível de ameaça. Temos um cenário de, no máximo, 30 anos para o tamanduá-bandeira na região”, disse Alessandra ao Estado.

A pesquisa foi realizada na Estação Ecológica de Santa Bárbara, na região de Avaré (SP), ao longo de dois anos, para o doutorado de Alessandra, que já estuda a espécie há uma década.

Além de estudar os indivíduos espacialmente, a bióloga também tinha o objetivo de descobrir se era possível identificá-los com base na pelagem. A identificação visava avaliar o grau de vulnerabilidade da população, segundo ela.

A pesquisadora precisou analisar pessoalmente quase 15 mil fotos. A maior parte não tinha a qualidade necessária para a análise, ou era de fotos de outros animais como lobos-guará, quatis, porcos, capivaras, tatus e cães. Mas o resultado valeu a pena.

“Com a identificação desses nove indivíduos, e considerando as ameaças detectadas, o tamanho da área e diversas outras variáveis, usei um software que permitiu calcular o quanto essas populações estão ameaçadas”, ressaltou ela.

Fonte: Metrópoles

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>