• Home
  • Idosa dá exemplo de compaixão ao adotar cachorro mais velho e indesejado de abrigo

Idosa dá exemplo de compaixão ao adotar cachorro mais velho e indesejado de abrigo

Idosa com cão

0 comments

Foi isso que uma idosa pensou quando entrou em um abrigo à procura de um cachorro mais velho.

Idosa com cão
Foto: Facebook – Front Street Animal Shelter – City of Sacramento

Melani Andrews tem filhos, netos e muito amor em sua vida. Agora, ela quer compartilhar um pouco desse amor com um amigo de quatro patas. Ela  foi até o Front Street Animal Shelter, em Sacramento, na Califórnia (EUA) e fez um pedido especial: queria adotar o cachorro mais velho do abrigo, o que ninguém mais queria.

“Essa mulher entrou em nosso abrigo e perguntou qual era o cachorro mais velho e o mais difícil de adotar”, escreveu o abrigo de animais em sua página de Facebook.

A mulher de setenta e dois anos, estava se sentindo realmente solitária depois de perder seu parceiro, e para piorar as coisas, seu cão também havia morrido. Ela precisava de alguma companhia.

“Eu estava me sentindo um pouco deprimida. Meus netos vieram uma noite e disseram: Vovó, você precisa de alguém para lhe fazer companhia. Você não pode simplesmente ficar aqui sozinha”, disse Melani.

O cão é cego e parcialmente surdo
Foto: Facebook – Front Street Animal Shelter – City of Sacramento

Esse alguém era Jake. Assim como Melani, Jake estava sozinho há algum tempo. Quando a mulher pediu o cachorro mais velho no abrigo, a equipe a apresentou a Jake. Ele era idoso e já havia passado por muita coisa, como câncer e problemas de pele e Melani imediatamente decidiu adotar o pequeno cão.

“Melani chegou ao abrigo não só para encontrar um cão, mas também para salvar uma vida e dar amor incondicional a um cachorro que precisasse”, escreveu o abrigo em sua página de Facebook. O cão de 12 anos foi autorizado a ir para casa com ela.

Melani não se importou com os altos custos veterinários do cão, considerando as múltiplas condições de Jake. Ela também não se incomodou com o fato de ele ser surdo e parcialmente cego. Ela só queria cuidar de um cachorro que precisava de muito amor e carinho. Agora, Jake certamente já se adaptou ao seu novo lar.

“Os dois amigos de Jake me ignoraram, mas Jake logo se animou e começou a uivar. Então eu disse: Parece que ele quer ir e eu o levarei”, contou Melani.

Fonte: Histórias com Valor

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>